Breaking news

Deputada Bia Kicis representa contra Lula na PGR: ‘a esquerda tem licença para mentir e os conservadores são perseguidos por falarem a verdade’; VÍDEO!


Durante live transmitida por suas redes sociais, a deputada federal Bia Kicis falou sobre as ações dos parlamentares de oposição para frear os abusos e o autoritarismo do governo Lula e de seus asseclas. A deputada relatou que a CPMI dos atos do dia 8 de janeiro continua tendo mais assinaturas do que o necessário para sua instalação, mesmo com os esforços do governo Lula para pressionar parlamentares a retirarem assinaturas, e também que a CPI do MST vem coletando assinaturas.

A deputada relatou ainda que apresentou uma representação contra Lula à Procuradoria-Geral da República, por “fake news”. Bia Kicis explicou que não existe crime de fake news, mas apontou que os conservadores vêm sendo perseguidos em inquéritos ilegais e são constantemente achacados sob essa alegação de “fake news”.

Bia Kicis disse: “A gente sabe que o Lula é acostumado a mentir. Sempre digo que não existe crime de fake news, mas nós temos que representar, porque nós somos representados por fake news a vida inteira. E o Supremo e o TSE estão doidinhos para que a gente seja denunciado e culpado, condenado por um crime que não existe, que é fake news. Então, eles vão ter que analisar também as mentiras dos outros, porque fica fácil, né? Fica fácil processar só a gente, julgar só a gente, condenar a gente. Vai fazer a mesma coisa com a esquerda? Vai condenar também o Lula? Vai condenar a esquerda pelas mentiras que eles contam?”

A deputada lembrou que a ministra Marina Silva mentiu sobre a fome no país e não sofreu qualquer sanção, e também que o presidente Lula vem repetindo reiteradamente que o impeachment de Dilma foi um golpe, em ataque aberto às instituições do Congresso e do STF. A deputada apontou: “Essa representação foi imediatamente arquivada. Ou seja: no Brasil de hoje, a esquerda tem licença para mentir e os conservadores são perseguidos por falarem a verdade”.

FOLHAPOLITICA.ORG

Nenhum comentário