/> Interventor federal em Brasília foi do Partido Comunista do Brasil, presidente da UNE e trouxe o ditador Fidel Castro para o Brasil - Folha da Política

Breaking news

Interventor federal em Brasília foi do Partido Comunista do Brasil, presidente da UNE e trouxe o ditador Fidel Castro para o Brasil

Lula anunciou intervenção federal na área de segurança do Distrito Federal até o fim de janeiro

Anunciado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) como interventor no Distrito Federal, Ricardo Cappelli é secretário-executivo do Ministério da Justiça. Ele é considerado Braço direito de Flávio Dino, Cappelli foi filiado ao Partido comunista do Brasil (PCdoB).

Lula anunciou intervenção federal na área de segurança do Distrito Federal até o fim de janeiro após manifestantes golpistas entrarem na Esplanada dos Ministérios na tarde deste domingo (8), invadirem o Palácio do Planalto, o Congresso e o STF (Supremo Tribunal Federal), espalharem atos de vandalismo em Brasília e entrarem em confronto com a Polícia Militar.

Cappelli é jornalista de formação e foi presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes) de 1997 a 1999. Segundo o site da organização, ele foi o responsável por trazer o ditador cubano Fidel Castro para participar do 46º Congresso da UNE, em Belo Horizonte.

O último posto de Cappelli antes de assumir o posto no governo federal foi o de secretário de Comunicação do governo de Flávio Dino no Maranhão. Assim como o atual ministro, ele foi do PCdoB, do qual também se desfiliou em 2021.

Cappelli também foi secretário de Desenvolvimento Econômico de Nova Iguaçu e diretor e secretário nacional do Ministério do Esporte.

LEIA TAMBÉM: 













Nenhum comentário