/> General, deputados e economistas reagem após Lula atacar empreendedores. (VÍDEO!) - Folha da Política

Breaking news

General, deputados e economistas reagem após Lula atacar empreendedores. (VÍDEO!)



 Uma declaração do presidente Lula, que afirmou que empresários ganham dinheiro sem trabalhar porque os funcionários trabalham, causou revolta entre os cidadãos e reações entre parlamentares.

O deputado General Girão disse: “Para quem nunca, ou quase nunca, trabalhou, essa afirmação está correta. Para quem tem sido sustentado a vida toda por dinheiro da política e outros mais de origem duvidosa, é fácil falar. Para um Chefe de Estado é inaceitável desmerecer a força de trabalho empresarial do país”.

O deputado Osmar Terra questionou: “O empresário não trabalha?! Qual a conclusão lógica desse raciocínio?! O capitalismo tem que acabar? O Estado deve assumir as empresas?.. “Lula volta a criticar empresários e questiona fato de ganharem dinheiro: “Quem trabalha são os funcionários””.

A economista Renata Barreto apontou: “Você que passou a vida acordando cedo, juntando dinheiro até abrir o próprio negócio, que trabalha 12–16 horas por dia, que toma risco, emprega, inova e impulsiona a economia, segundo o Lula você não ganhou dinheiro por mérito próprio, mas porque os “trabalhadores trabalham pra você”. Essa mentalidade marxista retrógrada destruiu a América Latina, indo contra o básico do básico de economia. É a demonstração cabal que Lula precisa da guerra de classes e do populismo. E, principalmente, é a prova de que empresário que fez o L é burro pra ca**”.

O deputado Carlos Jordy afirmou: “Lula ataca empresários e diz que eles não ganham muito dinheiro porque trabalharam mas sim porque os trabalhadores trabalharam. É a volta do discurso anacrônico de patrões contra proletários. Ele demoniza quem gera emprego no Brasil”.

O deputado Anderson Moraes ironizou: “Ao mesmo tempo que o poste ataca empresários do seu país, o chefe do poste joga trabalhadores contra empregadores. Realmente ele voltou mais "Maduro"!”

O psicólogo Bruno Campello disse: “O presidente citando a refutadíssima e fracassada Teoria da Mais Valia de Marx. Ignora que riqueza e emprego existem apenas por causa dos empresários, que geram as duas coisas direta e indiretamente. Eles também são os principais responsáveis pela arrecadação do governo”.

O internauta Almir Fornari perguntou: “Que presidente é esse? Que ataca empresários e diz que eles não ganham muito dinheiro porque trabalharam mas sim porque os trabalhadores trabalharam. É a volta do discurso anacrônico de patrões contra proletários. Ele demoniza quem gera emprego no Brasil”.


O empresário Flávio Augusto, fundador da Wise Up, afirmou:

“Disse Lula: Empresário não ganha muito dinheiro porque trabalhou. Ele ganha muito dinheiro porque os trabalhadores dele trabalharam. É absolutamente ofensivo o que este senhor - que ganha $ pelo que todos nós trabalhamos - disse. Patrões e empregados vivem em simbiose, dependendo um do outro, de forma voluntária, segundo as demandas de mercado e regulado pelas leis trabalhistas vigentes.Este discurso ultrapassado que tenta colocar um contra o outro, criando tensões e animosidade, é DISCURSO DE ÓDIO. Pequenos empresários geram 70% dos empregos formais do BR e trabalham +de 10h/dia.

Segundo Lula, basta abrir um CNPJ e contratar alguns empregados pela CLT que você ganhará muito dinheiro, já que os empregados farão todo o trabalho, enquanto vc não fará nada. Como não pensei nisso antes e trabalho tanto? Nosso presidente é o novo gênio do empreendedorismo. Colocar empregado vs patrão é DISCURSO DE ÓDIO

Patrão e empregado dependem um do outro. É uma simbiose voluntária protegida pelas leis trabalhistas e segue as demandas de mercado. Os direitos e deveres das 2 partes são bem claros. Explorar o ódio nessas relações é desprezível”.

A internauta Helem apontou: “Essa matemática do ladrão é esquisita, se não tem empresário e empreendedor não tem empresa, se não tem empresa não tem empregos e os trabalhadores não têm onde trabalhar, e também não tem imposto pra bancar vida de luxo de político que nada produz. Maldito. Lembrando que 90% das empresas do Brasil são pequenas e micros, o que quer dizer que o empresário malvadão deve trabalhar mais do que qualquer funcionário dele, os mesmos xingados pelo ditador, empregam cerca de 70% da população brasileira com carteira assinada. Imbecil”.

O Coronel Gerson Gomes disse: “Lula III, o Dilmo, revela o anacronismo do “PT raiz” que retornou ao poder. Atrelado ao sindicalismo do século passado, não acompanhou a evolução do mercado de trabalho, predominantemente movimentado pelos MEI e pequenos empresários. É nítido o descolamento da realidade!”.

O deputado Marcel Van Hattem refutou: “O discurso do ressentimento da extrema-esquerda e do populismo de Lula não cola mais. Empregados não são inimigos dos empregadores, como fomentam os políticos que buscam "dividir para conquistar": todos são, na verdade, COLABORADORES para o crescimento da empresa e da economia, bem como para o desenvolvimento de todos. Ótima thread de hoje do @partidonovo30 reagindo a mais uma absurda e ignorante fala daquele que, em vez de estar no Planalto, deveria estar preso pagando pelos crimes por que foi condenado em várias instâncias”.


O deputado também compartilhou postagem do Novo, com o texto:

"O empresário não ganha muito dinheiro porque ele trabalhou. Ele ganha muito dinheiro porque os trabalhadores dele trabalharam". A fala de Lula mostra que o presidente não entende como a riqueza de um país é produzida. 📋Planejar, 💰Investir, 💸Arriscar. Tudo isso é essencial.

Não caia nessa retórica de "trabalhadores" contra "empresários".

O NOVO valoriza os empreendedores brasileiros, que trabalham duro e em condições adversas para buscar uma vida melhor para suas famílias.

Lula e o PT repetem o mesmo discurso do marxismo do século XIX, que coloca empresário e trabalhador como inimigos: "Para o empresário ganhar, o trabalhador precisa perder." Essa é a fórmula do ressentimento e da pobreza.

A economia não é um jogo de soma zero. Numa economia moderna, empresários e trabalhadores se beneficiam mutuamente. Empresários arriscam e investem seu capital, gerando empregos e inovação para a sociedade.

Observe: todos os produtos que você está usando agora já foram um sonho, um projeto na cabeça de alguém. Quando um investimento dá certo, o empresário é recompensado com o lucro sobre o capital que investiu. Quando dá errado, é ele quem fica com o prejuízo. E quem define isso? As pessoas, comprando produtos e serviços num mercado aberto. É assim que o capitalismo gera cada vez mais riqueza e inovação. É assim que o capitalismo reduz cada vez mais a pobreza e a miséria.

O Brasil possui milhões de empresários - da grande indústria até o mercadinho próximo da sua casa. Pessoas honestas e que trabalham duro para construir suas próprias vidas. Não podemos tratá-los como aproveitadores, que enriquecem às custas dos outros. Como dizia Roberto Campos: "O respeito ao criador da riqueza é o começo da solução da pobreza"


O deputado Bruno Souza afirmou:

Ao atacar quem gera emprego e renda, Lula mostra que não conhece o país que governa.

Veja 4 fatos que mostram a VERDADE sobre empreender nesse país

O empresário brasileiro está longe de ser elite. Segundo o IBGE, 90% dos empresários não têm funcionários e metade ganha um salário mínimo. Muitos empreendem por necessidade

O empresário trabalha MUITO. Ainda segundo o IBGE, em média um empreendedor trabalha 9,3 horas por dia. Isso sem falar que ele não tem hora extra, férias ou 13º

Empreender é uma atividade de risco. Uma pesquisa do Sebrae aponta que 3 em cada 10 pequenas empresas fecham as portas em menos de cinco anos

O empresário gera emprego. Uma pesquisa do IBGE aponta que micros e pequenos empresários são responsáveis por 60% dos salários pagos e quase 90% dos postos de trabalho. Quer combater o desemprego? Incentive o empreendedorismo

Quem se arrisca a empreender no 🇧🇷 é herói. Temos que acabar com esse discurso de empresário 🆚 trabalhador e entender que estamos todos no mesmo barco!

O deputado eleito Gustavo Gayer disse: “Funcionários trabalham porque empresários se arriscam para ganhar dinheiro”.

O internauta Rafael Gloves criticou: “Vou chutar que 8/10 empresários brasileiros trabalham mais do que o empregado botando a mão na massa - dada quantidade de pequeno/médio. A fala do Lula não é apenas tosca no ponto de vista econômico, como também mostra quão desconectado ele está do país em que é Presidente”.

O advogado Luis Castelo pontuou: “Então que os empresários fechem suas empresas, vendam tudo, peguem o dinheiro e o levem para fora do Brasil e vão empreender em outro país ou viver de renda. Ser empresário já não é fácil, só quem é sabe como é o dia a dia. Brasil de hoje!!! O empresário brasileiro já repensa sua posição no mercado, pois as medidas do governo Lula são devastadoras a médio prazo!! Quem vai se aventurar em um oceano de incertezas?? Melhor pegar a grana e investir fora daqui. Esse é o pensamento de muitas empresários”.

O empreendedor Evandro Rathunde, por seu turno, ironizou: “Eu pensando que o problema do país era a corrupção e a impunidade, mas graças ao Lula eu percebi que o problema são os empresários, os motoristas de aplicativo, os manifestantes que pedem transparência, os caminhoneiros, o agro. O agro é fascista, os empresários não trabalham, motoristas de aplicativo não são microempresários, tem 120 milhões de brasileiros passando fome, e o Lula não foi condenado por corrupção. O sistema trata empresários como criminosos e corruptos como autoridades. Viva a democracia! Trocamos um ministro que entregou resultados impressionantes mesmo atravessando dificuldades inimagináveis ao longo de 4 anos, por um que mal sabe a estrutura do próprio ministério e incita a sabotagem às empresas e aos empresários do país. Toda essa ladainha sobre empresários, aplicativos, e justiça social, não passa de desculpa para criar mais impostos e alimentar a sanha arrecadatória do PT”.


O Deputado Sanderson, policial federal, questionou:

“Quem é o trapalhão da semana?

1. Marina Silva: “120 milhões passam fome no Brasil”

2. Haddad: “não consumir produtos de empresários de direita”

3. Lula: “empresário ganha dinheiro porque os trabalhadores dele trabalham”

Dá pra incluir uma quarta opção:

4. Você, que votou neles!”.

O advogado Victor Lucchesi comentou: “Lula diz que o sucesso dos empresários não é devido ao seu trabalho, mas sim ao trabalho dos outros. O “sucesso” do Lula na política é devido ao trabalho de quem? Dos empresários que pagam impostos pra sustentar essa máquina de gastar dinheiro chamada governo federal”.


O vereador Rubinho Nunes publicou:

“Lula - que nunca trabalhou na vida - diz que empresários não trabalham. É isso. Lula despreza os empreendedores.

Na sua última entrevista na GloboNews ele escancarou toda a visão tacanha que ele e o PT têm. Ele questiona a riqueza dos empresários e argumenta que esse grupo social tem que pagar sua “parte”. E é isso que o PT cobrará! O PT e os partidos de esquerda têm ranço de quem empreende. Na visão distorcida de mundo deles é inconcebível um empresário enriquecer pelo próprio trabalho. Não deveria nos surpreender. O PT e outros partidos de esquerda são formados em grande parte por intelectuais que nunca trabalharam e/ou por sindicalistas. Empreendedores sustentam o país. Eles incorrem recorrentemente em inúmeros desafios para sobreviverem em um país que os trata como inimigos.


O empresário típico brasileiro enfrentará muitos problemas:

- legislação trabalhista antiquada

- alta carga tributária

- burocracia

- insegurança jurídica....

Pequenos, médios e grandes empresários geram os empregos que o Brasil necessita.

Sem eles não teríamos crescimento econômico, inovação tecnológica e desenvolvimento social. O ministro da Fazenda Fernando Haddad divulgou o “plano” para resolvermos nosso problema fiscal.

O resumo é: mais impostos.

Engana-se quem acha que atacando o empresário o trabalhador será beneficiado.

Mas tente explicar isso para um petista!”.

Breno Fonseca retrucou: “PERSEGUIÇÃO AO EMPRESÁRIO! Lula ataca MAIS UMA VEZ os empresários brasileiros, afirmando que eles não ganham dinheiro por trabalharem e sim por seus funcionários trabalharem. Será que esse *** é capaz de entender que sem empresários não existem funcionários?”.

O deputado Daniel José asseverou: “EMPREENDEDOR NÃO É VILÃO! No Brasil, 99% das empresas são pequenas e médias. E empresários brasileiros trabalham em média 9,3 horas por dia. Ver o Presidente da República desrespeitar tanto quem gera empregos e riquezas para o país é REVOLTANTE”.

Pierre Salgado, por sua vez, comentou: “Geraldo Alckmin sumiu. Não tem onde meter a cara depois que o M. da Educação somou 8+4=11,depois das besteiras faladas pelos Ministros da Economia, Meio Ambiente e a ñ sei o que falar da Cultura. Por fim Lula, fechando com chave de ouro, atacou os empresários e apoiou o ab*”.


O empresário Daniel Scott publicou:

𝑪𝒂𝒓𝒕𝒂 𝒂𝒃𝒆𝒓𝒕𝒂 𝒂𝒐 𝒑𝒓𝒆𝒔𝒊𝒅𝒆𝒏𝒕𝒆 𝑳𝒖𝒍𝒂:

Em uma entrevista, o senhor afirmou que empresários ficam ricos não porque trabalham, mas porque exploram os trabalhadores.

Gostaria de abordar aqui a realidade do empresário brasileiro

Como sócio de uma Escola de Negócios que formou mais de 10 mil empresários, a Hyper, já vi de tudo.

Temos clientes em mais de 30 países e todos os estados brasileiros. Desde negócios simples como comércio e serviços a grandes indústrias e algumas das maiores empresas do mundo.

Primeiro que generalizar o termo "empresários" já é um equívoco.

No BR temos 5,5M de microempresas, 500k de pequeno e médio porte e mais 100k de grande porte. Mais ou 14M de MEI.

Ou seja, 99% das empresas do Brasil não passam de 10 funcionários e faturam menos que R$ 1M/ano.

Sebrae: 60% fecham antes dos 5 primeiros anos e 50% SEQUER SABEM se estão tendo lucro ou prejuízo.

Apesar de demonizado pela população, o empresário médio brasileiro tem mais um perfil de empregado do que de magnata. E o pior: sem férias remuneradas, 13º, nem aposentadoria.

Não vou nem falar de todos os entraves para se abrir uma empresa. Entre 190 países, o Brasil fica em 124 no ranking de facilidade de fazer negócios.

Mas temos ainda aspectos pouco sabidos entre as pessoas, sobretudo no que se refere ao risco do negócio:

Empresários podem ganhar mais pq correm mais riscos. Enquanto o salário do funcionário cai em dia, mesmo com a empresa perdendo, o do empresário não é garantido.

Ele diariamente enfrenta risco de roubos, calotes, legislações absurdas, mudanças econômicas, processos...

Por falar nisso, 98% dos processos trabalhistas do mundo são no Brasil.

Se ainda der a sorte de ter lucro, você precisa dividi-lo com seu sócio oculto. O Brasil é o 2º país do mundo que mais tributa empresas, com uma alíquota média de 34%, ou seja, 70% superior à média mundial.

Portanto, sei que é tentador criticar o empresário e, mais ainda, usar esse ódio de classes como estratégia política. Mas fato é que não existe propósito social maior do que gerar empregos e movimentar a economia através de trocas livres.

E, pelo menos entre os meus clientes, a maioria esmagadora ainda contribui com causas sociais e ambientais, faz consultas pro-bono e muito mais.

Espero que reconsidere sua postura anti-empresários e, ao invés de gerar ódio, procure reduzir o peso Estatal sobre nós”.

A jornalista Carina Belomé desabafou: “Empregos no setor privado existem porque empresários tomam a frente para isso acontecer. E esses mesmos guerreiros sustentam a máquina estatal para ter que ouvir de incautos que não trabalhamos”.

FONTE: FOLHAPOLITICA.ORG

Nenhum comentário