/> Gastos com cartão corporativo do governo Bolsonaro é MENOR do que os de Lula e Dilma Rousseff - Folha da Política

Breaking news

Gastos com cartão corporativo do governo Bolsonaro é MENOR do que os de Lula e Dilma Rousseff


Governo Lula divulgou os gastos de Bolsonaro no cartão corporativo.

O ex-presidente Bolsonaro havia decretado sigilo de 100 anos sobre os gastos no cartão corporativo, mas o governo Lula decidiu quebrar o sigilo.

Apesar de ter gasto mais de R$ 27 milhões do cartão corporativo, Bolsonaro gastou bem menos que Lula. No período em que esteve na Presidência da República, de janeiro de 2019 ao final de 2022, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) gastou R$27.621.657,23 em 4 anos no CPFG (Cartão de Pagamento do Governo Federal), o popular cartão corporativo. Quando corrigido pela inflação, o total vai a R$ 32.659.369,02.

O valor é menor que os que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) gastou em cada um de seus 2 mandatos. Também fica abaixo do gasto pela ex-presidente Dilma Rousseff (PT) em seu 1º mandato.

Os números foram disponibilizados pela Secretaria Geral da Presidência da República depois de pedido de LAI (Lei de Acesso à Informação) da Fiquem Sabendo, agência de dados especializada no acesso a informações públicas.

Veja os gastos de todos os presidentes com o cartão corporativo desde o 1º mandato de Lula, corrigidos pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) anual:

  • Lula 1 – R$59.075.679,77

  • Lula 2 – R$47.943.615,34

  • Dilma 1 – R$42.359.819,13

  • Dilma 2 – R$10.212.647,25

  • Temer – R$15.270.257,50

  • Bolsonaro – R$32.659.369,02



CARTÃO CORPORATIVO O CPGF foi criada em decreto por Fernando Henrique Cardoso (PSDB), em 2001. 

Segundo o Portal da Transparência, o cartão corporativo serve para: 

  • atender a despesas de pequeno vulto (aquelas que não ultrapassem o limite estabelecido na Portaria MF nº 95/2002); 

  • atender a despesas eventuais, como viagens e serviços especiais, que exijam pronto pagamento; 

  • executar gastos em caráter sigiloso....

LEIA TAMBÉM: 














Nenhum comentário