/> URGENTE: Alexandre de Moraes manda prender vereador, pastor, jornalista e radialista no Espírito Santo e impõe uso de tornozeleira eletrônica a deputados patriotas - Folha da Política

Breaking news

URGENTE: Alexandre de Moraes manda prender vereador, pastor, jornalista e radialista no Espírito Santo e impõe uso de tornozeleira eletrônica a deputados patriotas


Já deputados estaduais terão que usar tornozeleiras eletrônicas

Nesta quinta-feira (15), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, determinou quatro prisões e 23 mandados de busca e apreensão no Espírito Santo (ES) no âmbito do inquérito dos supostos “atos antidemocráticos”.

A Polícia Federal deflagrou uma operação hoje para o cumprimento das determinações.

Entre os investigados estão os deputado estaduais Carlos Von (DC) e Capitão Assumção (PL), que terão que usar tornozeleiras eletrônicas.

A operação é realizada na capital, Vitória, e em outras quatro cidades: Vila Velha, Serra, Guarapari e Cachoeiro de Itapemirim.

A determinação de Alexandre de Moraes atende à representação da Procuradoria Geral de Justiça do Estado do Espírito Santo (PGJ/ES).

 LEIA TAMBÉM: 



















Os mandados de prisão são contra: o vereador de Vitória Armandinho Fontoura (Podemos), o jornalista Jackson Rangel Vieira, o pastor Fabiano Oliveira e o radialista Max Pitangui (PTB).

Segundo informações da Rede Gazeta, Jackson Rangel Vieira foi preso em Cachoeiro de Itapemirim, no Sul do estado, e estava sendo transferido para a sede da PF em Vitória.

Até o momento não há informações sobre o cumprimento dos mandados de prisão contra o vereador, o pastor e o radialista.

Moraes também determinou medidas cautelares contra os deputados Carlos Von Schilgen (Democracia Cristã) e Capitão Assumção (PL), como: uso de tornozeleira eletrônica, proibição de deixar o estado, proibição de uso de redes sociais ainda que por terceiros, proibição de concessão de entrevistas de qualquer natureza e de participação em qualquer evento público em todo o território nacional.

Em caso de descumprimento, há previsão de multa diária de R$ 20 mil.

Os deputados confirmaram que receberam a presença de agentes nesta quinta-feira.

Gazeta Brasil


Nenhum comentário