/> Lula optou para que preço de combustíveis e gás aumente a parti de domingo 1º de janeiro - Folha da Política

Breaking news

Lula optou para que preço de combustíveis e gás aumente a parti de domingo 1º de janeiro

Ministro Sachsida acredita que PT cobra mais impostos para financiar estrutura de governo gastadora

Em um vídeo divulgado nas redes sociais, nesta quarta-feira (28), o ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida, alertou para o retorno dos impostos federais sobre os combustíveis, que pode aumentar em até R$ 0,69 o valor do litro da gasolina. Esse encarecimento já poderá ser percebido no primeiro dia do próximo ano.

A declaração do ministro visa dar publicidade à solicitação do presidente eleito, Lula (PT), que optou por trazer de volta os impostos federais sobre os combustíveis.

Essa isenção de encargos foi sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) como forma de suavizar a disparada do preço global da gasolina. Mas essa medida só tem validade até o próximo dia 31. Não só a gasolina sofrerá aumento com essa decisão do governo petista, mas o diesel, o etanol e até o gás de cozinha.

– É um motorista, é o caminhoneiro, é a dona de casa, cada um pagando mais impostos. Já começa a pagar mais caro pelo combustível para quê? Para financiar a gastança do governo federal. É triste isso – lamentou Sachsida.

O ministro frisou que essa decisão nada tem a ver com o atual governo, mas atende a solicitação da próxima gestão.

– Por determinação do novo governo, nós não poderemos editar uma medida provisória prorrogando a isenção de PIS e Cofins sobre combustíveis. Lula optou para que, no dia 1º, o preço da gasolina, diesel e etanol aumentem. É uma escolha do novo governo, que optou por um modelo de mais gasto público. É a PEC da gastança. Como gasta muito, tem que arrecadar muito – explicou Sachsida.

Bolsonaro havia assumido compromisso, caso fosse reeleito, de manter a desoneração de impostos dos combustíveis até o final do próximo ano.

 LEIA TAMBÉM: 

















































Nenhum comentário