Breaking news

Na ONU, presidente de esquerda da Colômbia e ex-guerrilheiro pede fim da guerra contra as drogas e ao narcotráfico



Em sua estreia na Assembleia-Geral da ONU, o presidente da Colômbia afirmou que o combate ao narcotráfico é responsável por destruir parte da biodiversidade da Amazônia

Em sua estreia na Assembleia-Geral da ONU, Gustavo Petro pediu o fim da política atual de guerra contra as drogas. Em seu discurso, o presidente da Colômbia afirmou que o combate ao narcotráfico é responsável por destruir parte da biodiversidade da Amazônia.

“Como podemos conjugar a beleza com a morte? Como podemos celebrar a biodiversidade da vida com as danças da morte e horror? Quem é o culpado por romper o encanto com o terror?” afirmou Petro, acusando seus antecessores de destruírem a floresta em ações contra plantadores de coca.

“A selva salvadora é vista em meu país como o inimigo a derrotar, como o mal a ser extinto. O espaço da coca e dos camponeses, que a cultivam porque não têm nada mais a cultivar, é demonizado”, acrescentou.

Petro é ex-guerrilheiro e ex-narcotraficante, desde quando assumiu a presidência da Colômbia vem beneficiando traficantes e acabando com as políticas contra as drogas instaladas pelo seu antecessor.

LEIA TAMBÉM: 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();