Breaking news

Bolsonaro o melhor do mundo exalta liberdade, defesa da vida e “luta do bem contra o mal” em discurso para multidão de mais de 1 milhão de pessoas em Brasília



Após participar do desfile militar em celebração ao bicentenário da Independência do Brasil neste feriado de 7 de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro (PL) discursou de um trio elétrico para milhares de apoiadores em uma manifestação que ocorre nas proximidades da Esplanada dos Ministérios, em Brasília. 

Em sua fala, o presidente lembrou as dificuldades da pandemia e da guerra da Ucrânia, afirmando que o Brasil agora está conseguindo recuperar sua economia. Nesse aspecto, ele também citou o Auxílio Brasil e as recentes quedas dos preços dos combustíveis.

Bolsonaro ainda disse que o Brasil é um país majoritariamente cristão, que defende a vida desde a concepção.

LEIA TAMBÉM: 

"Somos uma pátria majoritariamente cristã que não quer a liberação das drogas, que não quer legalização do aborto, que não admite a ideologia de gênero, um país que defende a vida desde a concepção, que respeita as crianças dentro da sala de aula, que respeita a propriedade privada e que combate a corrupção para valer. Isso não é virtude, é obrigação de qualquer chefe do Executivo", afirmou.

Antes do início oficial do desfile, Bolsonaro percorreu a pé a Esplanada e saudou os manifestantes que ocupavam as arquibancadas. Naquele momento, o presidente mostrou aos seus apoiadores uma bandeira com os dizeres “Brasil sem aborto”, recebida por um manifestante presente na Esplanada.

Sem mencionar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente falou, em tom de campanha, sobre "jogar dentro das quatro linhas da constituição" e voltou a falar em luta "do bem contra o mal", em referência ao Partido dos Trabalhadores.

"É obrigação de todos jogarem dentro das quatro linhas da constituição. Com a minha reeleição, nós traremos para as quatro linhas todos aqueles que ousam ficar fora dela", disse o presidente, que tinha ao seu lado o empresário Luciano Hang, que foi alvo da operação contra empresários autorizada pelo ministro Alexandre de Moraes no final do mês passado.

"Sabemos que temos pela frente uma luta do bem contra o mal, um mal que perdurou por 14 anos em nosso país, que quase quebrou a nossa pátria e que agora deseja voltar à cena do crime. Não voltarão. O povo está do nosso lado. O povo está do lado do bem. O povo sabe o que quer", disse, em referência ao embate contra o petista Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições deste ano.

Ainda sobre o adversário petista, Bolsonaro acrescentou: "Governaram o Brasil por 14 anos e agora querem voltar à cena do crime. Não voltarão”.

O presidente também fez uma crítica ao instituto de pesquisa Datafolha, que mostrou, na última quinta-feira (1º) o ex-presidente Lula à frente da corrida eleitoral. "Aqui não tem a mentirosa Datafolha. Aqui é o nosso 'datapovo'", disse o presidente. “Vamos todos votar, vamos convencer aqueles que pensam diferente de nós, convencê-los do que é melhor para o Brasil”.

Após o fim do desfile e a fala de Bolsonaro, a manifestação perdeu força e a maior parte dos participantes do ato já deixou a Esplanada dos Ministérios. Alguns trios elétricos permanecem no local, sob a expectativa de retomar os atos no período da tarde.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();