Breaking news

Pesquisa Modalmais/Futura: Bolsonaro abre 11 pontos sobre o ex-presidiário Lula


Desde a redemocratização do país, em 1989, todos os presidentes eleitos venceram no estado

Se as eleições fossem hoje, o presidente Jair Bolsonaro (PL) venceria seu principal adversário na disputa pelo Palácio do Planalto, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com uma margem considerável em Minas Gerais.

Dados da pesquisa Modalmais/Futura, divulgados nesta terça-feira (23), apontam que o chefe do Executivo tem 46,3% das intenções de voto no estado, que é o segundo maior colégio eleitoral do Brasil. Já o petista aparece com 35,3%.

Os números correspondem a um cenário estimulado, quando é apresentada aos eleitores uma lista com opções de candidatos. Nesta situação, Ciro Gomes (PDT) aparece em terceiro lugar, com 6,5% das intenções de voto dos mineiros. Simone Tebet (MDB) ficou com 1,9%.

Vera Lúcia (PSTU), Pablo Marçal (PROS), que encara impasse quanto à sua candidatura no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Leonardo Péricles (UP), Felipe D’Ávila (Novo), Sofia Manzano (PCB), Roberto Jefferson (PTB), Soraya Thronicke (União) e Eymael (DC) tiveram pontuação menor que 1%. Além disso, 3,7% dos eleitores votariam branco/nulo. Outros 4,6% não sabem, não responderam ou estão indecisos.

LEIA TAMBÉM: 

A pesquisa ouviu 1.200 eleitores de 323 municípios de Minas Gerais, entre os dias 16 e 19 de agosto. A margem de erro é de 2,9 pontos percentuais para mais ou menos, e o índice de confiança é de 95%. O estudo tem registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob protocolo MG-09198/2022.

A importância do eleitorado mineiro vai além da população eleitoral. Desde a redemocratização do país, em 1989, todos os presidentes eleitos venceram no estado. O simbolismo é levado em consideração pelas campanhas dos presidenciáveis.


NÚMEROS ELEITORAIS EM MINAS

Em 1989, Fernando Collor (PTB) foi eleito e teve 55% dos votos em Minas Gerais contra 44% de Lula. Em 1994, Fernando Henrique Cardoso (PSDB) foi eleito vencendo em Minas Gerais com 64% dos votos contra 21,9% de Lula. Quatro anos depois, o tucano foi eleito novamente com vitória em Minas: 55% dos votos contra 28% de Lula.

Em 2002, Lula venceu as eleições e reverteu as derrotas em Minas Gerais. Ele obteve 66,4% dos votos contra 33,55% de José Serra (PSDB). Quatro anos depois, ele voltou a vencer as eleições e liderar em Minas Gerais: 65% dos votos contra 34% do ex-governador de São Paulo e agora candidato a vice na chapa de Lula, Geraldo Alckmin (PSB).

O mesmo aconteceu com Dilma Rousseff (PT) em 2010 e em 2014 e com Jair Bolsonaro, em 2018. Naquele ano, Bolsonaro venceu no segundo turno com 58,19% dos votos em Minas Gerais e 41,81% dos votos de Fernando Haddad (PT).

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();