Breaking news

Após conversa com Alexandre de Moraes, ministro da Defesa pede para Bolsonaro não afrontar Moraes



Para Nogueira, embates reduzem chances do TSE acatar propostas do militares sobre urnas

O ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, pediu para o presidente Jair Bolsonaro manter a discrição e evitar ao máximo novos confrontos com o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) e também presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com a colunista Bela Megale, do jornal O Globo, a conversa entre Nogueira e o chefe do Executivo teria acontecido nesta terça-feira (23), no Palácio do Planalto, logo após a reunião do ministro com o chefe da Corte Eleitoral.

Nogueira acredita que o atrito entre os poderes Executivo e Judiciário reduz as chances do TSE acatar as sugestões feitas pelas Forças Armadas para dar mais lisura e transparências no sistema eleitoral brasileiro. Os militares, com aval de Bolsonaro, pleiteiam algumas mudanças em relação as urnas eletrônicas.

A conversa particular entre os ministros do STF e da Defesa, nesta terça, no gabinete de Moraes, foi “ameno”. Nogueira afirmou a interlocutores, sempre segunda a coluna, que está otimista sobre um acordo e acredita que o presidente do TSE está aberto às propostas. Moraes também viu com bons olhos a agenda e a descreveu para interlocutores como uma conversa de aproximação.

Neste contexto, Bolsonaro evitou fazer críticas diretas a Alexandre de Moraes durante almoço com empresários nesta terça-feira, em São Paulo. O presidenciável, entretanto, mostrou incômodo com a operação da Polícia Federal contra oito empresários apoiadores do governo que supostamente defendiam um golpe de estado em caso de vitória de Lula (PT) nas eleições. O mandado de busca e apreensão contra o grupo foi determinado por Alexandre de Moraes.


2 comentários:

  1. Eu pergunto: Como é que esta jornalista do Globo sabe o que o Ministro da Defesa falou ou deixou de falar com o Presidente da República??? Este é o tipo de notícia imbecil que, supostamente, não deveria ser replicada por este site, se é que este veículo de comunicação pretende continuar sendo sério!!! Quem está atacando o presidente é exatamente a Corte Maior, que tem como dever garantir os preceitos da nossa Carta Magna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O termo “presidenciável” é ridículo! Jair Messias Bolsonaro É a maior autoridade do nosso país. Ele É o Presidente da República Federativa do Brasil! E ele não está incomodado! Ele está é revoltado, assim como todos os brasileiros de caráter. A perseguição aos 8 empresários é mais um ataque contra o próprio presidente e contra pessoas de bem, com passado ilibado, que emitiam opiniões numa conversa privada! Que país é esse???

      Excluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();