/> Após conversa com Alexandre de Moraes, ministro da Defesa pede para Bolsonaro não afrontar Moraes - Folha da Política

Breaking news

Após conversa com Alexandre de Moraes, ministro da Defesa pede para Bolsonaro não afrontar Moraes



Para Nogueira, embates reduzem chances do TSE acatar propostas do militares sobre urnas

O ministro da Defesa, Paulo Sérgio Nogueira, pediu para o presidente Jair Bolsonaro manter a discrição e evitar ao máximo novos confrontos com o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF) e também presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). De acordo com a colunista Bela Megale, do jornal O Globo, a conversa entre Nogueira e o chefe do Executivo teria acontecido nesta terça-feira (23), no Palácio do Planalto, logo após a reunião do ministro com o chefe da Corte Eleitoral.

Nogueira acredita que o atrito entre os poderes Executivo e Judiciário reduz as chances do TSE acatar as sugestões feitas pelas Forças Armadas para dar mais lisura e transparências no sistema eleitoral brasileiro. Os militares, com aval de Bolsonaro, pleiteiam algumas mudanças em relação as urnas eletrônicas.

A conversa particular entre os ministros do STF e da Defesa, nesta terça, no gabinete de Moraes, foi “ameno”. Nogueira afirmou a interlocutores, sempre segunda a coluna, que está otimista sobre um acordo e acredita que o presidente do TSE está aberto às propostas. Moraes também viu com bons olhos a agenda e a descreveu para interlocutores como uma conversa de aproximação.

Neste contexto, Bolsonaro evitou fazer críticas diretas a Alexandre de Moraes durante almoço com empresários nesta terça-feira, em São Paulo. O presidenciável, entretanto, mostrou incômodo com a operação da Polícia Federal contra oito empresários apoiadores do governo que supostamente defendiam um golpe de estado em caso de vitória de Lula (PT) nas eleições. O mandado de busca e apreensão contra o grupo foi determinado por Alexandre de Moraes.


2 comentários:

  1. Eu pergunto: Como é que esta jornalista do Globo sabe o que o Ministro da Defesa falou ou deixou de falar com o Presidente da República??? Este é o tipo de notícia imbecil que, supostamente, não deveria ser replicada por este site, se é que este veículo de comunicação pretende continuar sendo sério!!! Quem está atacando o presidente é exatamente a Corte Maior, que tem como dever garantir os preceitos da nossa Carta Magna!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O termo “presidenciável” é ridículo! Jair Messias Bolsonaro É a maior autoridade do nosso país. Ele É o Presidente da República Federativa do Brasil! E ele não está incomodado! Ele está é revoltado, assim como todos os brasileiros de caráter. A perseguição aos 8 empresários é mais um ataque contra o próprio presidente e contra pessoas de bem, com passado ilibado, que emitiam opiniões numa conversa privada! Que país é esse???

      Excluir