Breaking news

Alexandre de Moraes, ex-secretário de Alckmin por anos, assume presidência do TSE exaltando a urna eletrônica que país nenhum quer por ser altamente fraudável



Ministro do Supremo Tribunal Federal vai presidir a Corte Eleitoral durante as eleições deste ano. Ricardo Lewandowski será o vice

O ministro Alexandre de Moraes toma posse neste momento (16) como presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O vice-presidente será o ministro Ricardo Lewandowski.

A cerimônia contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, dos presidentes do Senado, Rodrigo Pacheco, da Câmara, Arthur Lira, e do Supremo Tribunal Federal (STF), Luiz Fux.

Também compareceram os ex-presidentes da República José Sarney, Lula, Dilma Rousseff e Michel Temer, além de candidatos à presidência nas eleições deste ano.

LEIA TAMBÉM: 

Em seu discurso, Moraes exaltou a rapidez da urna eletrônica. “Somos uma das maiores democracias do mundo em termos de voto popular, estando entre as quatro maiores democracias do mundo, mas somos a única democracia do mundo que apura e divulga os resultados eleitorais no mesmo dia, com agilidade, segurança, competência e transparência. Isso é motivo de orgulho nacional”, disse.

Em junho, Moraes foi eleito de forma simbólica para comandar o tribunal, que é responsável pela organização da votação em todo o País.

A eleição é uma formalidade de praxe que é feita pelo TSE. Atualmente, Alexandre de Moraes ocupa o cargo de vice-presidente. Com o cumprimento do mandato de Edson Fachin, atual presidente, Moraes passará a presidir a Corte Eleitoral.

Moraes, que também é ministro do STF, passou a atuar no TSE em abril de 2017 como ministro substituto. Desde 2020, atua na função de ministro efetivo do tribunal.

O TSE é composto por sete ministros, sendo três do STF, dois do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e dois membros da advocacia indicados pelo presidente da República.


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();