Breaking news

DITADURA: Alexandre de Moraes sai em defesa de Lula e proíbe aliados de Bolsonaro de divulgarem ligação de Lula e PT com PCC, delações que ligam Lula ao PCC foram homologadas pelo próprio STF



Entre os alvos da decisão estão Flávio Bolsonaro, Carla Zambelli, Otoni de Paula e Hélio Lopes

Em decisão na noite deste domingo (17), o ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou que 16 perfis de políticos apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (PL) excluam conteúdos que ligam o ex-presidente Lula (PT) e o Partido dos Trabalhadores à morte do ex-prefeito Celso Daniel e à organização criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC). A decisão também inclui pagamento de multa em caso de descumprimento.

Entre os apoiadores do chefe do Executivo listados na decisão de Moraes, estão o senador e filho do presidente, Flávio Bolsonaro (REPUBLICANOS), os deputados Hélio Lopes (PL), Carla Zambelli (PL), Otoni de Paula (MDB) e o assessor especial da Presidência, Max Guilherme.

O ministro ainda estipulou multa de R$ 10 mil por dia se os conteúdos não forem excluídos. No caso de novas publicações, a punição é de R$ 15 mil, conforme informações do portal UOL.

– Há nítida percepção de que as mentiras divulgadas objetivam, de maneira fraudulenta, persuadir o eleitorado a acreditar que um dos pré-candidatos e seu partido, além de terem participaram da morte do ex-prefeito Celso Daniel, possuem ligação com o crime organizado, com o fascismo e com o nazismo, tendo, ainda igualado a população mais desafortunada ao papel higiênico. O sensacionalismo e a insensata disseminação de conteúdo inverídico com tamanha magnitude pode vir a comprometer a lisura do processo eleitoral, ferindo valores, princípios e garantias constitucionalmente asseguradas, notadamente a liberdade do voto e o exercício da cidadania – escreveu Moraes em sua decisão.

LEIA TAMBÉM: 

CONFIRA A LISTA DE PESSOAS E VEÍCULOS ALVOS DA DECISÃO

– Otoni Moura de Paulo Júnior (deputado federal)

– J. Pinheiro Tolentino Filho – ME (Jornal da Cidade On-Line)

– José Pinheiro Tolentino Filho (Jornalista e editor-chefe do Jornal da Cidade On-Line)

– Carlos Eduardo Martins (empresário)

– Max Guilherme Machado de Moura (assessor especial do Presidente da República)

– Flávio Bolsonaro (senador)

– Carla Zambelli Salgado (deputada federal)

– Jornal Minas Acontece (Pedro Alencar Azevedo)

– Pedro Alencar Azevedo (sócio proprietário do Jornal Minas Acontece)

– Cláudio Gomes de Carvalho

– Hélio Fernando Barbosa Lopes (deputado Ffederal)

– Gilney Gonçalves da Silva (empresário)

– Pessoas Responsáveis pelo canal DR News, da plataforma YouTube

– Pessoas Responsáveis pelo canal Políticabrasil24, da plataforma YouTube

– Pessoas responsáveis pelo perfil Titio 2021, da plataforma Getter

– Pessoas responsáveis pelo perfil Zaquebrasil, da plataforma Getter




Marcos Valério, PCC e o PT

As publicações recentes de apoiadores do governo em menção à conexão entre o PT e o PCC foram baseadas em delação premiada de Marcos Valério à Polícia Federal. Condenado a 37 anos de prisão, o publicitário afirmou que o partido manteve relações estreitas com a maior organização criminosa das Américas.

Valério revelou que Ronan Maria Pinto, empresário do ramo dos transportes, chantageava o então presidente, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), para não revelar o segredo que comprometeria o partido: a existência de um esquema de arrecadação ilegal de recursos para financiar os petistas.

O publicitário disse que soube da suposta chantagem contra Lula depois de conversar com Sílvio Pereira, então secretário-geral do PT.


Um comentário:

  1. Tem q existir um macho nesse país pra dar um pau nesse ditador. O povo já não aguenta mais tanta prepotência!

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();