Breaking news

Bebel Gilberto que pisoteou bandeira do Brasil captou quase R$ 2 milhões da Lei Rouanet no governo do PT



Ana de Hollanda, tia da cantora e então ministra da pasta, autorizou a liberação do dinheiro dos pagadores de impostos

Depois de Bebel Gilberto, sobrinha de Chico Buarque e filha do compositor João Gilberto, pisotear a bandeira do Brasil durante um show no exterior, voltaram a circular nas redes sociais outros episódios polêmicos da cantora.

Durante o governo Dilma Rousseff, a então ministra da Cultura, Ana de Hollanda, autorizou sua sobrinha a captar R$ 1,9 milhão para a primeira turnê pelo Brasil em 2011. Chamado “Bebel Gilberto – Sem Contenção”, o show ocorreu em 11 cidades. Os recursos também bancaram a gravação de um CD.

À época, por meio de nota, a pasta informou que o parentesco de Bebel e Ana de Hollanda, sua tia, “não influenciou a aprovação do projeto e todos os procedimentos se deram na legalidade”. A responsabilidade sobre o projeto recaiu na produtora que fez a solicitação — neste caso, a Super Amigos, comandada por Andréa Francez — e não sobre a cantora.

O projeto de Bebel Gilberto foi apresentado em 20 de dezembro de 2010, mesmo dia em que a então presidente Dilma Rousseff formalizou o convite para Ana de Hollanda assumir o então Ministério da Cultura. A captação do dinheiro, contudo, ocorreu apenas em março do ano seguinte.


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();