Breaking news

Governo Bolsonaro reduz em 35% o IPI de mais de 4000 produtos industrializados fora da Zona Franca de Manaus

O governo federal publicou um decreto, em edição extra no Diário Oficial da União desta sexta-feira (29), determinando a redução de 35% no Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) de produtos não fabricados na Zona Franca de Manaus, valendo para mais de 4000 produtos produzidos no Brasil

-Eletrodomésticos, carros, motocicletas, bicicletas, TVs, celulares, aparelhos de ar-condicionado, equipamentos de ginástica, calçados e computadores, por exemplo

-O novo decreto reduz a alíquota do IPI para carros, que passa de 18% para 24,75%.

-A iniciativa traz mais reflexos positivos no Produto Interno Bruto (PIB), com a redução do custo Brasil, ampliação da competitividade da indústria, com menos impostos, aumento da produção e empregos.

A ideia é substituir cortes que já haviam sido feitos anteriormente, mas que foram suspensos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), após ação ajuizada pelo partido Solidariedade.

O novo decreto detalha os produtos que terão as alíquotas alteradas e a correta aplicação do IPI sobre o faturamento dos itens industrializados. A publicação ainda traz redução adicional do imposto, de 18% para 24,75%, para automóveis, o que equipara o benefício concedido para o setor automotivo em relação as demais indústrias.

A expectativa do Governo é que a medida traga reflexo positivo no Produto Interno Bruto (PIB), com a redução do custo Brasil e maior segurança jurídica, além de ampliar a competitividade da indústria, beneficiando produtos nacionais e importados. O IPI é um imposto federal que incide sobre cerca de 4 mil produtos nacionais e importados que passam por algum processo industrial. O imposto ainda pode ser usado para fomentar um setor econômico por meio de isenção ou redução de alíquotas.

LEIA TAMBÉM: 



Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();