Breaking news

Árbitro é espancado até a morte após expulsar jogador de campo. VÍDEO!



José Arnoldo Amaya sofreu agressões tanto de jogadores quanto de torcedores

O árbitro José Arnoldo Amaya foi morto após ser espancado por jogadores e torcedores durante uma partida que apitava em El Salvador no último fim de semana. A ocorrência foi no Estádio Toluca, no bairro de Miramonte. Amaya havia expulsado um jogador, aplicando o segundo cartão amarelo, o que desencadeou a confusão.

O árbitro, que já estava há 20 anos na profissão, sofreu graves lesões e morreu no Hospital Zacamil, com uma hemorragia interna causada pelos ataques. A Federação Salvadorenha de Futebol emitiu um comunicado lamentando o ocorrido.

– A Federação Salvadorenha de Futebol condena, lamenta e repudia a agressão física fatal ao árbitro José Arnoldo Amaya, por pseudotorcedores e jogadores durante uma partida que dirigia no estádio Toluca, em San Salvador.

José Arnoldo Amaya pertencia à Associação Nacional de Árbitros de Futebol de El Salvador. Os autores do crime ainda não foram responsabilizados.

Veja a nota completa da Federação Salvadorenha de Futebol:

A Federação Salvadorenha de Futebol condena, lamenta e repudia a agressão física fatal ao árbitro José Arnoldo Amaya, por pseudotorcedores e jogadores durante uma partida que dirigia no estádio Toluca, em San Salvador.

Como Federação, repudiamos todos os atos de violência que estão sendo gerados nos diferentes recintos esportivos do país.

O árbitro Anaaya pertencia à Associação Nacional de Árbitros de Futebol de El Salvador, foi brutalmente agredido e posteriormente transferido para o Hospital Zacamil e em consequência dos ferimentos violentos veio a falecer naquele hospital.

O árbitra Amaya com 20 anos de experiência, dirigiu torneios coloniais, colegiados e Liga Amadora na ADFA SAN SALVADOR.

A Comissão Executiva da FESFUT junta-se à dor que se apodera da sua querida família.

LEIA TAMBÉM:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();