Breaking news

Esquerdista denuncia motorista da Uber que “não leva petistas”


Print do diálogo entre motorista e a passageira viralizou nas redes sociais

O print de um rápido diálogo entre um motorista da Uber e uma passageira viralizou nas redes sociais neste fim de semana. A corrida da assessora parlamentar Amanda Larêdo foi cancelada, pois o motorista se recusa a “levar petistas” em seu veículo. O episódio ocorreu em Belém, no Pará.

– A @Uber_Brasil não leva petista. O Francisco Adriano deve preferir ir colocar gasolina a 8 reais a me levar em casa – escreveu a jovem de 24 anos ao compartilhar o print no Twitter.

Amanda Larêdo, que é assessora parlamentar da vereadora Livia Duarte (PSOL-PA), havia acabado de comparecer à transmissão do evento da pré-candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no Diretório Estadual do Partido dos Trabalhadores em Belém. Ela estava com dois amigos quando pediu a corrida no aplicativo de transporte.

Conforme uma foto que Amanda compartilhou, ela estava vestida com uma camiseta vermelha lisa e um short jeans no momento do fato, sem nenhuma identificação partidária. No entanto, um de seus amigos vestia uma camisa estampada com o rosto de Lula.

– Mas o carro era apenas para mim. Precisava do carro, mas não da humilhação por uma presunção de que eu seria petista. Não sou – disse em entrevista ao jornal O Globo.

Amanda também compartilhou a resposta da empresa Uber à sua reclamação formal. De acordo com a plataforma, serão tomadas medidas necessárias que podem incluir, dentre outros tópicos, o banimento do motorista da plataforma.


LEIA TAMBÉM:






Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();