Breaking news

Moro não pode concorrer a eleições por São Paulo, afirma Procuradoria Regional Eleitoral


Instituição fez uma notícia crime contra o ex-juiz e pediu que o Ministério Público investigue a troca de domicílio eleitoral dele e da esposa

A Procuradoria Regional Eleitoral de São Paulo fez uma notícia crime contra o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro (União Brasil) e a esposa dele, Rosângela Moro (União Brasil), alegando que os dois não têm qualquer tipo de vínculo com o Estado para concorrer às eleições por São Paulo. 

Segundo a lei, só é possível concorrer eleições mudando o domicílio eleitoral após residir no local há pelo menos três meses. A Procuradoria diz que o casal não tem esse tipo de vínculo com São Paulo e, por isso, pediu para o Ministério Público Eleitoral investigar o caso.

Recentemente, o casal se filiou ao partido União Brasil e pretendem tentar uma vaga nas eleições de outubro de 2022 na Câmara dos Deputados ou no Senado Federal por São Paulo. A defesa deles alega que Sergio Moro reside no Estado de São Paulo desde novembro de 2021, quando ele se filiou ao Podemos. 

A defesa diz ele que passou muito tempo no Hotel Intercontinental, que usava o endereço para participar de agendas públicas, campanhas, encontros, eventos com autoridades e que fazia viagens sempre indo e vindo da capital paulista.

Depois desse período no Hotel Intercontinental, Moro e a esposa se mudaram, em março deste ano, para um flat no Itaim Bibi, na zona sul da capital, com o qual eles têm um contrato de locação. A defesa alega que a situação permite a mudança de domicílio eleitoral.

*Com informações da repórter Beatriz Manfredini

LEIA TAMBÉM:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();