Breaking news

Michelle Bolsonaro critica Folha de SP por matéria que diz que Jesus sofreu abuso sexual: ‘Cristofobia’



Periódico expôs teoria sobre Cristo ter sofrido "abuso sexual" antes da crucificação

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, teceu críticas à Folha de S.Paulo nesta segunda-feira (11) em razão de uma matéria sobre a teoria de que Jesus foi vítima de abuso sexual antes de ser crucificado. A esposa do presidente Jair Bolsonaro classificou a reportagem como “insanidade, cristofobia e falta de escrúpulos” e citou um versículo bíblico.

– Insanidade, cristofobia e falta de escrúpulos. Não se deixem enganar: de Deus não se zomba. Pois o que o homem semear, isso também colherá (Gálatas 6) – escreveu Michelle em seus stories, no Instagram.

No sábado (9), o caderno Ilustríssima, da Folha, publicou a teoria do teólogo inglês David Tombs, de 57 anos, que questiona o que significa Jesus ter sido publicamente despido antes da crucificação.

Tombs é anglicano, professor de teologia e questões públicas na Universidade de Otago, na Nova Zelândia. Para ele, o relato de Marcos 15:15-20 retrata que Cristo foi vítima de abuso.

– São dois aspectos: o primeiro é o que o texto realmente fala. Vejo a nudez forçada de Cristo como uma forma de violência sexual, o que justifica chamá-lo de vítima de abuso sexual. Embora muitas pessoas tenham dificuldade de chamar a nudez forçada de violência sexual, tendo a crer que elas estão sendo desnecessariamente resistentes ao que o texto afirma – disse ele ao caderno.

LEIA TAMBÉM:

Um comentário:

  1. Acho Roberto marinho é quem foi abusado, pra falar essa asneira e chegar onde chegou...

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();