Deputado Luiz Lima menciona ‘Advogado do Diabo’ e alerta: ‘quando se exerce o cargo de ministro do STF, não se pode ter partido’


Da tribuna da Câmara, o deputado Luiz Lima fez duras críticas aos ministros do Supremo Tribunal Federal pela condenação do deputado Daniel Silveira. Luiz Lima apontou: “Eu gostaria de lembrar os Ministros do Supremo Tribunal Federal que eles não são mais advogados, não recebem apenas de um cliente, ou pelo menos não deveriam receber, mas recebem do mais simples brasileiro que paga o seu salário, assim como qualquer Deputado. Quando se exerce o cargo de Ministro do Supremo Tribunal Federal, não se pode ter partido, não se pode comportar como um partido de oposição”.

O deputado lembrou a responsabilidade da própria Câmara dos Deputados, que se curvou à Corte ao autorizar a prisão de Daniel Silveira. Lima apontou que o presidente Jair Bolsonaro respondeu ao Supremo e também à Câmara ao conceder a graça, e afirmou: “O Presidente Bolsonaro agiu conforme a Constituição e foi dada a resposta à Câmara dos Deputados. Deputados, nós fomos eleitos pelo povo, nós não fomos escolhidos apenas por uma pessoa. Precisamos mudar o sistema de escolha dos Ministros. Eles não podem ter um mandato vitalício. Eles têm que ter um mandato e têm que ter o referendo da própria população”.

LEIA TAMBÉM:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();