Breaking news

Partido de Bolsonaro, PL chega a 63 parlamentares e atinge a maior bancada da Câmara


Sigla viu número de filiados crescer exponencialmente após abertura da janela partidária

Com a abertura da janela partidária, no último dia 3 de março, a já esperada migração em massa de deputados aliados do presidente Jair Bolsonaro para o Partido Liberal (PL) acabou se confirmando. Isso fez o partido que abriga o chefe do Executivo se tornar a maior bancada da Câmara. De acordo com um levantamento do portal G1, a sigla já possui pelo menos 60 deputados.

Quando a janela para troca de partidos foi aberta, a bancada do PL somava 42 deputados. Desde então, o partido perdeu quatro parlamentares na Câmara, mas em compensação filiou outros 22. Em um dos eventos de filiação realizado, no último sábado (12), com a presença do presidente Jair Bolsonaro, nada menos que 11 deputados aderiram ao partido.

Já nesta terça-feira (15), em cerimônia realizada em Brasília, o partido filiou mais quatro parlamentares, entre eles as deputadas Carla Zambelli (SP) e Major Fabiana (RJ), e os deputados General Girão (RN) e José Medeiros (MT). Para o próximo sábado (19), está previsto um novo evento que deve promover as filiações de Eduardo Bolsonaro (SP), Bia Kicis (DF) e Hélio Lopes (RJ).

No topo da lista como o partido que mais perdeu deputados para o PL está o União Brasil. Fruto da fusão entre o PSL e o DEM, a desidratação do quadro da nova sigla na Câmara já era esperada pelo fato de que boa parte dos parlamentares do extinto PSL era base de apoio do presidente Jair Bolsonaro.

Dos 81 parlamentares logo após sua formalização, o União Brasil viu sua bancada cair para 58 integrantes em menos de duas semanas de janela partidária. Com mais de duas semanas para o fim do período liberado para troca de partido, a quantidade de membros da nova sigla no Parlamento deve cair ainda mais, com novos apoiadores de Bolsonaro aderindo ao PL.

LEIA TAMBÉM:

Um comentário:

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();