Marco Aurélio Mello diz temer presidência de Alexandre de Moraes no TSE e que “A atuação do juiz trepidante deve ser afastada”


'A atuação do juiz trepidante deve ser afastada', disse o ex-ministro

Marco Aurélio Mello, ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), disse temer “tempestades” que podem vir com a presidência de Alexandre de Moraes no Tribunal Superior Eleitoral. “A atuação do juiz trepidante deve ser afastada”, disse Mello, em entrevista publicada nesta quinta-feira, 31, pela BBC.

“Vamos adotar temperança, vamos adotar compreensão sem abrir mão da prevalência das regras jurídicas”, defendeu Marco Aurélio. “Sob a minha ótica, a atuação judicial de Moraes vem sinalizando que ele vai ser muito incisivo como presidente do TSE. Que os demais integrantes compreendam que nem tudo o que ele pensa que é bom para o país é aconselhável no contexto existente.”

Marco Aurélio manifestou uma de suas preocupações: “Por exemplo, se por isso ou por aquilo houver o indeferimento do registro do atual presidente da República numa tentativa de reeleição, aí eu não sei o que poderíamos ter.”

Em inúmeras ocasiões, Marco Aurélio Mello se desentendeu com Alexandre de Moraes. O ex-ministro chegou a chamar o colega de “xerife” em virtude dos inquéritos que miram aliados do presidente Jair Bolsonaro. Marco Aurélio deixou a Corte em julho de 2021 e foi substituído por André Mendonça.

Ainda sobre o caso Silveira, Marco Aurélio defende que o objetivo da decisão de colocar uma tornozeleira no parlamentar ainda lhe é desconhecido e que a decisão sobre o “ato de constrição” cabe aos demais parlamentares.

– Esse ato de constrição, repito porque é um ato de constrição, limita a liberdade de ir e vir, a meu ver, fica submetido ao colegiado, com a palavra os pares do deputado Daniel Silveira e que eles se pronunciem de acordo com o figurino legal – disse, antes de completar – Eu vejo algo até mesmo humilhante, um deputado federal ter que usar uma tornozeleira. Que período vivemos. Que tempos estranhos – afirmou o agora ministro aposentado.

FONTE: REVISTAOESTE.COM

               PLENO.NEWS


2 comentários:

  1. O senhor acha mesmo que existe possibilidade de se adotar temperança, se tratando de um Homem doente pelo poder, quase um psicopata, que se acha acima de tudo e Todos? Não seria o caso de interdita-lo para um tratamento adequado?

    ResponderExcluir
  2. Ao meu ver ministro ñ é presidente e nem deputado ñ deve ser i.une ao erros cometidos tem que pagar por eles como qualquer cidadão comum, tem quê acabar com foro privilegiado políticos ladrão tem mesmo que ir pra cadeia é ñ usar tornozeleira eletrônica.

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();