Jogador de futebol sofre infarto e morre aos 20 anos


Um jogador de futebol morador do bairro Perequê, em Guarujá, no litoral de São Paulo, morreu após infartar aos 20 anos. Dérek Jovane Silva Xavier havia descoberto há poucos meses que seria pai, e atualmente defendia a seleção de futebol de Guarujá.

Eles explicam que o atleta não sabia que possuía um problema no coração. Segundo familiares, ao ouvir uma mensagem de voz, no último domingo (13), Dérek ficou extremamente nervoso e infartou. O conteúdo do áudio ainda não foi divulgado pelas autoridades. Ele chegou a ser socorrido, recebeu massagens cardíacas durante mais de uma hora, além de choques com desfibrilador e uma injeção de adrenalina. Ainda assim, o jovem, considerado saudável, não resistiu.

Segundo a família, Dérek tinha tinha um problema no ventrículo esquerdo que, até então, permanecia desconhecido. Por conta da profissão, realizava exames com frequência, porém, nunca detectou o problema. Ainda de acordo com a família, ele já havia perdido um avô e uma avó por infarto.

LEIA TAMBÉM:

‘Promissor’

Pai do jovem, o segurança Jovino Pereira Xavier, de 45 anos, lembra que o filho era apaixonado por futebol, e praticava o esporte profissionalmente desde os 15 anos. Com passagens pela Portuguesa Santista e pelo Jabaquara, Dérek atuava, também, em alguns times de várzea de Guarujá.

“Somos são-paulinos, temos fotos no Morumbi. Ele recebia propostas de empresário. Em 2019, teve um convite para jogar nos Emirados Árabes, estava tudo certo, mas a pandemia acabou adiando. Ele era muito promissor”, diz.

A mãe do jogador, a assessora parlamentar de 43 anos Tatiane dos Santos Silva Xavier, lembrará do filho como um “menino com o coração enorme, calmo, educado”. “Ele nunca me respondeu na vida, era muito obediente e crente em Deus. Com os amigos, era muito brincalhão. Sempre falava piadas, e só tinha momentos de alegria”, recorda.

Orgulhosa do filho, Tatiane lembra que Dérek era um jovem que “tiraria a roupa do corpo para dar para uma pessoa que precisasse. Não se importava se era roupa nova. Já deu até chuteira para os colegas”, lembra. Sobre o áudio recebido pelo filho, Tatiane não revelou o conteúdo. O aparelho, porém, será periciado pelas autoridades.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();