Descubra se você já teve covid sem saber: confira 5 sinais



A contaminação pela Ômicron ocorre, muitas vezes, com a ausência de sintomas ou manifestações muito discretas, o que impede a identificação

Por todos os lados, é possível identificar pessoas que foram ou estão sendo infectadas pelo coronavírus. Com a descoberta da nova variante Ômicron, conhecida por sua alta transmissibilidade, está cada dia mais difícil fugir da Covid-19 que, muitas vezes, ocorre com a ausência de sintomas ou manifestações muito discretas. Essas e outras características da cepa fazem com que muitos sejam vítimas do vírus sem tomarem conhecimento da doença.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o paciente assintomático é perigoso e impacta negativamente a pandemia: embora não apresente os sintomas, ele pode ser um transmissor em potencial do vírus. A Covid-19 nem sempre vem acompanhada de tosse, dor de garganta ou febre, por exemplo. De acordo com especialistas, existem outros sinais menos comuns que revelam a presença da infecção pela variante e podem passar despercebidos. 

Confira:

1. Apresentou sintomas de gripe ou resfriado, mas não fez o teste

Doenças virais apresentam sintomas parecidos no corpo, e identificar os sinais de cada uma delas é necessário para proteger a sua saúde e também a dos outros. Há evidências de que a cepa Ômicron, ao contrário das versões anteriores do vírus, causa sintomas mais leves, parecidos com os da gripe. Então, se você não se sentiu doente o suficiente para fazer o teste, pode ter tido Covid-19 e se recuperado sem saber.

LEIA TAMBÉM:

2. Cabelo está caindo muito nos últimos tempos

Se você notar uma queda de cabelo incomum, pode ser porque você tenha tido o vírus. Um estudo publicado na revista científica The Lancet há cerca de um ano descobriu que 22% dos pacientes sofrem de perda de cabelo nos seis meses após a infecção, e as mulheres estão em maior risco.

Os pesquisadores examinaram uma variedade de sintomas de longo prazo do coronavírus e descobriram que 359 dos 1.655 pacientes em Wuhan sofriam de queda de cabelo. De acordo com o levantamento, esse é um sintoma primário da Covid-19 a longo prazo.


3. Os familiares pegaram Covid-19

Se todos em sua família se contaminaram, exceto você, pode ser que tenha sido infectado e não soube. Com o avanço da vacinação, muitas pessoas contaminadas apresentam sintomas leves ou nenhum sintoma.


4. Teve problemas estomacais

Além dos principais sintomas respiratórios da Covid-19, há relatos de pacientes que tiveram diarreia, náusea, vômito e desconforto abdominal. Segundo um estudo publicado na revista Gastroenterology, para alguns a diarreia pode ser o primeiro e único sinal de infecção.

5. Apresentou erupção cutânea ou infecção nos dedos dos pés

Alguns pacientes têm apresentado alterações na pele muito parecidas com ressecamento e alergia — especialistas alertam que as ocorrências podem significar que você contraiu a Ômicron. O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), dos Estados Unidos, revela que palidez na pele, erupções cutâneas, brotoejas, ressecamento da pele e dedos de Covid – caracterizados por descamação, vermelhidão, bolhas e inchaços nos pés – também são sinais da doença.

Embora a erupção cutânea seja um sintoma bem conhecido de alguns vírus, os pesquisadores se surpreenderam ao ver um grande número e variedade de tipos de problemas de pele em pacientes com coronavírus. Em alguns casos, elas aparecem mesmo na ausência de qualquer outro sintoma.


Existe forma de saber se alguém já esteve infectado?

Infectologistas explicam que é possível identificar se uma pessoa já esteve infectada através de dois tipos de exames: componentes do vírus ou anticorpos anti-Sars-CoV-2. Entre os testes de componentes de vírus disponíveis, o RT-PCR é capaz de detectar o RNA do vírus. Além desse, outros testes de biologia molecular são geralmente realizados em amostras do trato respiratório superior para saber se o vírus já esteve presente no organismo.

Existem também os testes sorológicos, que detectam anticorpos produzidos pelo organismo como resposta à infecção. Com esses testes, é possível perceber se determinada pessoa já esteve em contato com o vírus.


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();