Bolsonaro vai aumentar o valor do vale gás


Mais de 5 milhões de famílias vão receber seis parcelas do vale gás em 2022. Bolsonaro afirmou que governo pretende aumentar o valor do benefício.

As mais de 5,5 milhões de famílias devem receber um aumento no vale gás em 2022. Em entrevista ao programa A Voz do Brasil na quarta-feira, 2, o presidente Jair Bolsonaro falou sobre os impactos econômicos causados pela pandemia e sobre os programas sociais como o Auxílio Brasil, Pronampe e Benefício Emergencial. O presidente da República comentou ainda sobre planos de aumentar o valor do auxílio gás.

Segundo Bolsonaro, o governo federal já iniciou as negociações com a Petrobras e estuda a viabilidade orçamentária de uma nova revisão no valor do benefício. "A cada dois meses, em um primeiro momento, 5 milhões de famílias recebem o equivalente a meio bujão de gás. Nós pretendemos aumentar isso daí. Então o contato nosso é com a Petrobras e é buscando sempre espaço no Orçamento", afirmou Bolsonaro.

O presidente informou ainda que será apresentada nesta semana uma proposta para diminuir ou zerar os impostos sobre combustíveis, eletricidade e gás. 

Veja o trecho em que Bolsonaro fala sobre o vale gás:

Ainda em 2021 a Petrobras anunciou a distribuição de vale gás para compra de gás de cozinha no valor de R$ 100. Os primeiros vouchers foram distribuídos no mês de dezembro e a estimativa é de que 300 mil famílias foram beneficiadas. Já para 2022 a Petrobras aprovou a destinação de R$ 270 milhões em recursos para conceder o auxílio gás à famílias em situação de vulnerabilidade, beneficiando até 1,5 milhão de famílias.


Valor do vale gás em 2022

No ano passado, segundo levantamento da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natual e Biocombustíveis (ANP) o preço médio do botijão GLP 13kg foi de R$ 102,48. Com isso, o governo federal estipulou o valor do vale gás em R$ 52 para 5,5 milhões de famílias. A lei que institui o benefício determina que seja pago no mínimo 50% do valor do botijão a cada dois meses.

O valor do benefício será reajustado conforme levantamento feito pelo ANP antes dos novos pagamentos. Para este ano a agência prevê que o valor médio do gás de cozinha suba para R$ 112,48, o que elevaria o vale gás nacional para mais de R$ 56.

Podem receber o vale gás do governo federal as famílias inscritas no Cadastro Único, com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário-mínimo (R$ 606), inclusive famílias beneficiárias de programas de transferência de renda implementados pelas três esferas de governo.

Também tem direito ao benefício as famílias que tenham na sua composição pessoas residentes no mesmo domicílio que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC), inscritas ou não no Cadastro Único.

LEIA TAMBÉM:

Primeira parcela caiu em janeiro

O Ministério da Cidadania liberou entre 18 e 31 de janeiro a primeira parcela do vale gás para 5,47 milhões de famílias. O benefício foi depositado em conjunto com a folha de pagamento do Auxílio Brasil no primeiro mês do ano.

De acordo com o Ministério da Cidadania a região com maior número de beneficários é o nordeste (2,74 milhões), seguida do Sudeste com 1,78 milhão e da região Norte com 535,7 mil famílias atendidas. No Sul são cerca de 349 mil beneficiários e por último o Centro-Oeste teve 167 mil famílias contempladas.

Apesar de ter sido o pagamento mais expressivo do benefício este não foi o primeiro. O depósito do auxílio gás começou ainda em dezembro do ano passado quando 108 mil famílias afetadas pela enchentes em Minas Gerais e na Bahia puderam sacar a parcela do benefício.

Com esses dois grupos recebendo em datas distintas ainda não está claro quando será paga a segunda parcela do vale gás. Pela lei, que determina o depósito bimestral (a cada dois meses) do benefício o grupo de 108 mil brasileiros deveria receber novamente em fevereiro.

Já o grupo de 5 milhões que sacou os valores no mês passado só voltaria a receber o benefício no mês de março. 


Consulta ao vale gás segue aberta

As famílias que desejam saber se foram selecionadas ou se seguem fazendo parte do programa podem consultar o benefício pelo aplicativo do Auxílio Brasil, pelo app Caixa Tem e pela central de atendimento do Ministério da Cidadania.

O aplicativo do Auxílio Brasil foi lançado no final de 2021 para permitir que os beneficiários façam a consulta pelo CPF e tenham acesso a informações sobre os pagamentos, calendários, valor das parcelas e outras orientações sobre o programa. 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();