Corregedoria da Receita Federal não encontra indícios de crime de ‘rachadinha’ por parte de Flávio Bolsonaro



A corregedoria da Receita Federal não encontrou indícios de crime de prática de ‘rachadinha’ no relatório do Coaf, que tornou público o suposto esquema envolvendo o então deputado estadual Flávio Bolsonaro, de acordo com publicação da Folha de São Paulo.

O relatório da Corregedoria não encontrou ilegalidade de atos envolvendo auditores fiscais do Rio de Janeiro, resultando no arquivamento do caso, sob o argumento de que o Coaf —órgão federal de inteligência financeira vinculado ao Banco Central desde 2020— reafirmou que o responsável por repassar informações ao fisco, não o contrário.

Flávio Bolsonaro vem sendo alvo de acusações de rachadinha e de que estaria desencadeando, desde 2020, uma ofensiva sobre órgãos da máquina federal, para supostamente tentar anular as investigações que envolvem seu nome. Porém, o relatório afirma totalmente o contrário.

LEIA TAMBÉM:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();