Breaking news

Michelle Bolsonaro é alvo de intolerância religiosa por celebrar com oração e agradecer a Deus aprovação de André Mendonça para o STF


Primeira-dama recebeu comentários ofensivos nas redes sociais por conta da celebração da escolha de André Mendonça

Após a divulgação de um vídeo em que aparece comemorando a aprovação da indicação do ex-advogado-geral da União, André Mendonça, ao Supremo Tribunal Federal (STF), a primeira-dama Michelle Bolsonaro virou alvo de intolerância religiosa nas redes sociais. Nas postagens, até figuras conhecidas zombaram da alegria de Michelle.

A gravação do momento mostra que Michelle e Mendonça exclamam “glória a Deus” e “aleluia” ao ouvirem o resultado. Além disso, a primeira-dama bate palmas, pula e canta em línguas, prática chamada de glossolalia, que a religião considera um dom. Depois, chorando, ela se junta à família de Mendonça no abraço.

Entretanto, a reação de muitos internautas mostrou uma postura nada “tolerante” e “amigável” com a fé da primeira-dama, muito pelo contrário. A repórter Gabriela Moreira, do Grupo Globo, por exemplo, escreveu em seu Twitter: “Suspeita de integrar esquema de rachadinha fala em línguas”.








Outros usuários do Twitter ainda disseram ter “nojo dessa raça”, em referência aos evangélicos, e chamaram a alegria da primeira-dama de “possessão demoníaca”. A manifestação ofensiva contra Michelle Bolsonaro, inclusive, foi além das redes sociais. No site O Antagonista, por exemplo, as ofensas contra ela foram repercutidas com o título “Pulinhos de Micheque viralizam nas redes”.


EDUARDO PAES DEFENDE MICHELLE

Quem defendeu a manifestação de Michelle Bolsonaro foi o prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PSD), que repudiou os comentários odiosos contra a primeira-dama nas redes sociais e disse lamentar o fato das pessoas estarem “cuspindo preconceito” contra a fé da esposa do presidente Jair Bolsonaro.

– Lamentável quantos posts, a partir dessa noticia [da alegria de Michelle], cuspindo preconceito contra a fé dos outros. São os mesmos que vivem reclamando de discriminação. Minha solidariedade à primeira-dama. Que ela possa manifestar sempre sua fé com liberdade – escreveu.



LEIA TAMBÉM:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();