Breaking news

ABSURDO: Omar Aziz ganha R$ 80 mil na Justiça por ser chamado de corrupto


O deputado amazonense Fausto Paes (MDB) fez críticas ao conterrâneo nas redes sociais

O senador Omar Aziz (PSD- AM) ganhou na Justiça um processo por danos morais contra o deputado estadual Fausto Paes Júnior (MDB), que foi relator de uma CPI sobre a Saúde na Assembleia Legislativa do Amazonas. Em julho, ele chamou Aziz nas redes sociais de “corrupto”.

Como a decisão é da 9ª Vara Cível do Amazonas, cabe recurso. O senador pede indenização de R$ 80 mil.

A acusação foi feita logo depois de o deputado participar da CPI da Covid no Senado, em 29 junho deste ano. Durante seu depoimento, ele divulgou informações da Operação Maus Caminhos da Polícia Federal, que apontou a participação do hoje senador — ele governou o Estado — em desvios de R$ 250 milhões na área da Saúde.

LEIA TAMBÉM:

“Eu acredito na Justiça do Amazonas, que não permitirá que haja esse tipo de censura com as pessoas que não concordam com as práticas da velha política. Eles acham que podem calar todos”.

O deputado afirmou ainda que “desafia o senador Aziz a provar que não é investigado pela Polícia Federal e que não está ligado aos escândalos de corrupção na Saúde do Amazonas”.

Operação Maus Caminhos

Omar Aziz passou a ser investigado pela força tarefa da Operação Maus Caminhos no segundo semestre de 2018, quando o processo que estava no Supremo Tribunal Federal (STF) foi enviado à Justiça Federal no Amazonas pelo ministro Dias Toffoli.

Desde o início da operação, em 2016, o senador aparece como suspeito de participação no esquema que desviou mais de R$ 120 milhões da Saúde por corrupção passiva.

Como detém foro privilegiado, a força-tarefa remeteu os autos do processo ao STF. Em 23 de junho de 2018, depois que o Supremo decidiu que o foro valeria apenas para crimes praticados durante o exercício do mandato, o ministro Dias Toffoli remeteu a investigação contra Omar para a primeira instância da Justiça Federal.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();