Breaking news

Bolsonaro chega ao Palácio do Planalto dirigindo ônibus elétrico 100% nacional; Assista.


Presidente e ministros conheceram protótipo 100% elétrico fabricado por empresa brasileira

Nesta segunda-feira (29), o presidente Jair Bolsonaro chegou ao Palácio do Planalto dirigindo um ônibus elétrico. O chefe do Executivo partiu do Palácio da Alvorada acompanhado pelos ministros Paulo Guedes (Economia), Joaquim Leite (Meio Ambiente), Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia) e Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional).

O veículo foi fabricado pela Marcopolo, empresa multinacional brasileira fabricante de carrocerias de ônibus, com sede em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul. Bolsonaro, juntamente com o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmaram que a adoção de ônibus elétricos no país tem o potencial de baratear o preço do transporte coletivo.

LEIA TAMBÉM:

Representantes da Marcopolo foram recebidos na sede do Executivo para apresentar ao governo justamente um protótipo da tecnologia.

Na avaliação de Guedes, o ônibus elétrico da Marcopolo é uma “celebração do empreendedorismo brasileiro”.

– É o Brasil reagindo com uma tecnologia verde para tentar justamente derrubar o preço do transporte público de massa – declarou o ministro.

Bolsonaro foi além e associou a iniciativa ao valor dos combustíveis, hoje em disparada.

– Os preços dos combustíveis estão altos no Brasil. As causas disso são algumas. Isso aqui [ônibus elétrico] vem então para nos ajudar – disse.

O presidente também elogiou o projeto de ônibus elétrico da Marcopolo.

– É um protótipo. Ainda, obviamente, custa caro, mas a tendência é baixar o preço.

O chefe do Executivo e Guedes ainda afirmaram que o Brasil vive um processo de reindustrialização. Também presente, o secretário especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa, atribuiu o suposto fenômeno a ações tomadas pelo governo.

– Participação da indústria tem aumentado, graças a políticas que esse governo implementou – declarou.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();