Técnico da seleção de vôlei fecha as portas para Maurício Souza por ele ter criticado criação de superman LGBT



Renan dal Zotto condenou as manifestações do atleta nas redes sociais

O técnico da seleção brasileira de vôlei, Renan dal Zotto, decidiu que o jogador Maurício Souza, acusado de fazer declarações homofóbicas, não tem mais espaço dentro do time brasileiro. Em entrevista ao jornal O Globo, dal Zotto considerou “inadmissível” a conduta do meio de rede do Minas Tênis Clube.

– Por se tratar de um assunto extremamente relevante, procurei me informar sobre o caso no detalhe para me manifestar. E fiquei decepcionado. É inadmissível este tipo de conduta do Maurício, e eu sou radicalmente contra qualquer tipo de preconceito, homofobia, racismo. Em se tratando de seleção brasileira, não tem espaço para profissionais homofóbicos. Acima de tudo, preciso ter um time e não posso ter este tipo de polêmica no grupo. Não me refiro apenas ao elenco dos atletas. É geral, para todos os profissionais – disparou.

LEIA TAMBÉM: 

O treinador também comentou sobre supostos desentendimentos entre Maurício e o colega Douglas Souza, que é assumidamente homossexual, e isso viralizou nas redes sociais durante as Olimpíadas de Tóquio-2020. Douglas tem protagonizado embates públicos com Maurício por causa do conservadorismo do atleta.

– Ele [Douglas] se tornou uma grande referência para a comunidade LGBT e quer levantar esta bandeira. Eu acho legal e o apoio. O que posso dizer é que Douglas faz tudo de coração. Ele é exatamente como se mostra, espontâneo. Nunca houve nada nesse sentido [brigas durante as Olimpíadas]. Eu não permitiria, inclusive. O que ocorreu foi o boom do Douglas nas redes sociais. Ficamos muito felizes com o sucesso que ele alcançou. E, em momento algum, suas postagens atrapalharam o seu desempenho – declarou.

O veterano também minimizou possíveis impactos da exclusão de Maurício para o desempenho da seleção.

– Não irá afetar. Não tem ninguém convocado ainda. Eu lamento pela polêmica. Este é um assunto atual e que tem de ser falado. Não se pode admitir este tipo de episódio de novo – encerrou.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();