A pedido da Fiat e Gerdau, Minas Tênis Clube demite Maurício Souza por ele ter criticado em rede social Superman bissexual



Clube sofreu pressão de patrocinadores para desligar o atleta

O Minas Tênis Clube anunciou nesta quarta-feira (27) que o jogador de vôlei Maurício Souza não faz mais parte do clube. A rescisão do contrato acontece em meio a polêmicas e acusações de que o atleta teria feito declarações homofóbicas nas redes sociais.

– O Minas Tênis Clube informa que o atleta Maurício Souza não é mais jogador do Clube – disse o clube no Twitter.

Apesar de ter vindo a público pedir desculpas, os patrocinadores consideraram “insuficientes” as retratações de Maurício e pressionaram para que o Minas encerrasse o contrato. Entre as empresas parcerias do Minas estão a Fiat e a Gerdau.

Inicialmente, o clube havia optado por afastar o jogador, sob a alegação de que não aceitaria “manifestações intolerantes”.

– O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes, racistas, preconceituosas e homofóbicas, e que intensificará campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais – escreveu o clube.

Em seu pedido de desculpas, Maurício afirmou que não teve a intenção de ofender a comunidade LGBT por se manifestar contra a criação do Superman bissexual.

Um comentário:

  1. Bom saber, nunca mais compro carro da Fiat. O cara não falou nada demais só expressou o que a maioria pensa. Ficam forçando situações constrangedoras sem necessidade. Quem lacra não lucra.

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();