Hang: “Me levar à CPI foi um tiro no pé. Se arrependeram”



Empresário disse que foi "massacrado e humilhado" por senadores

O empresário Luciano Hang disse, em entrevista ao programa Pânico, da Jovem Pan, nesta quinta-feira (30), que sua convocação à CPI da Covid foi um “tiro no pé” dos senadores da oposição.

– São umas histórias sem pé nem cabeça. Acho que eles se arrependeram de me levar. Deram um tiro em cada pé. Devem estar andando de cadeiras de rodas hoje – declarou.

De acordo com Hang, ele era impedido de falar e, por isso, fez uso das mesmas placas que costuma usar em suas lives.

LEIA TAMBÉM: 

– Eu estava falando, e eles apagavam o som. Quem me via não escutava. Por isso eu levei minhas plaquinhas. É o que eu uso nas minhas lives. Não me deixam falar. É isso que eles queriam. Fui massacrado e humilhado – disse.

O empresário disse também ter recebido apoio de sua esposa para comparecer à Comissão.

– Minha mulher olhou nos meus olhos e disse para eu ir falar a verdade, falar o que eu fiz pelos brasileiros. Eu estava doido para ir mesmo. As perguntas eram coisas que não tinham nada a ver com Covid. Foi uma vergonha. Tentaram me fazer ficar intimidado. Eu esperava mais de um senador da República. Falam como se fosse verdade e saem pela tangente – contou Hang, que acredita que a motivação dos senadores na CPI da Covid são as eleições de 2022.

– Tentaram me intimidar e me jogar para baixo, para que eu talvez os afrontasse, mas eu fui com serenidade. Fui para jogar ao contrário. O povo brasileiro merece respeito. O que falta naquela CPI é respeito com o povo. Eles vão para lá para fazer o circo deles, pensando em 2022 – completou Hang.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();