Governo chinês quer doutrinar jornalistas ao Partido Comunista



Profissionais terão que passar por um treinamento de 90 horas

Mais de 200 mil jornalistas credenciados na China serão obrigados a passar por, pelo menos, 90 horas de doutrinação do Partido Comunista Chinês. Com a determinação, o governo chinês tem como objetivo que os profissionais sejam “politicamente firmes”, “profissionalmente excelentes” e sigam a linha do partido.

De acordo com o jornal The Times, a medida foi anunciada pela Administração Nacional de Imprensa e Publicações e do ministério de recursos humanos do país por meio de um documento preliminar. Em 2022, o presidente Xi Jinping buscará seu terceiro mandato e estaria tentando aumentar o controle sobre os jornalistas.

Xi Jinping assumiu em 2013 e sempre deixou claro que todos os meios de comunicação devem servir ao Estado, que controla todos os meios de comunicação da China. Os mais influentes são dirigidos diretamente pelo partido.

O treinamento dos jornalistas, chamado pelo governo de “educação continuada”, será anual.

LEIA TAMBÉM:


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();