Bolsonaro: ‘Auxílio absorvente’ acarretaria impeachment, caso aprovasse o projeto, cometeria crime de responsabilidade



Presidente afirmou que, caso aprovasse o projeto, cometeria crime de responsabilidade

Em conversa com apoiadores nesta segunda-feira (11), o presidente Jair Bolsonaro comentou o veto ao chamado “auxílio absorvente” e disse que, caso tivesse aprovado o projeto, poderia responder a um impeachment por crime de responsabilidade fiscal.

– Eu sou escravo das leis. Eu não posso sancionar uma coisa se não tiver fonte de recursos. Incorreria em crime de responsabilidade. Estaria respondendo a um impeachment agora – declarou o chefe do Executivo.

O presidente propôs ainda que vereadores apresentem um projeto semelhante aos prefeitos de sua cidade, para verificar se eles não tomariam a mesma atitude que ele.

– Tem algum vereador aqui? Apresenta projeto para o prefeito do auxílio absorvente aqui, sem apresentar fonte de custeio.

Por fim, o chefe do Planalto ironizou a deputada federal Marília Arraes (PT), responsável pelo projeto, dizendo que a parlamentar também deveria propor aumentar o salário mínimo em 10 vezes.

– Essa deputada federal poderia pautar um projeto para passar o [salário] mínimo para R$ 10 mil por mês. Você aprovaria também? Acha bacana? – questionou em interação com apoiador.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();