VÍDEO: Tempestade de areia atinge cidades no interior de SP e pode acontecer mais vezes, afirma meteorologista


À CNN, Dóris Palma explicou que o fenômeno é comum em regiões áridas e semiáridas espalhadas pelo mundo

Em entrevista à CNN nesta segunda-feira (27), a meteorologista do Climatempo Dóris Palma afirmou que tempestades de areia, como a que se viu neste domingo (26) em cidades da região de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, podem acontecer mais vezes.

De acordo com ela, o fenômeno é comum em regiões áridas e semiáridas espalhadas pelo mundo, apesar de no Brasil não acontecer com frequência. “É algo que pode acontecer mais vezes e que não está relacionado às mudanças climáticas”, diz.

Dóris Palma explicou ainda como a combinação de fatores resultou na densa nuvem de poeira que assustou moradores.

“Estávamos passando mais de cem dias consecutivos sem chuva significativa, aquela que consegue acumular mais de 10 milímetros em 24 horas, na região de Ribeirão Preto. Por conta disso, o solo na região ficou muito seco, e o retorno da chuva no último final de semana resultou num grande choque de massas de ar quente e seco. Isso intensificou bastante as rajadas de vento pela região, que chegaram a quase 100 km/h por hora e levantaram poeira”, comenta.

A areia seguiu no sentido do norte do estado de São Paulo, atingindo as cidades de Ribeirão Preto, Guaíra, Franca, Orlândia, Jardinópolis e Viradouro.

“Depois choveu bastante e os acumulados finalmente superaram os 50 milímetros em 24 horas em Ribeirão Preto.”

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();