Em discurso na Bahia, Malafaia detona a “CPI da safadeza”


Pastor criticou o governador do estado, Rui Costa, e lembrou do caso envolvendo Carlos Gabas e o Consórcio Nordeste

Nesta sexta-feira (3), o pastor Silas Malafaia viajou junto ao presidente Jair Bolsonaro para participar da cerimônia de assinatura do contrato de concessão da Ferrovia de Integração Oeste-Leste, em Tanhaçu (BA).

No evento, Malafaia discursou e disparou críticas à Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, definida por ele como “CPI da safadeza”, e ao governador da Bahia, Rui Costa (PT).

As críticas ao político petista foram motivadas pela nomeação, de acordo com o pastor, de Carlos Gabas para o Consórcio Nordeste. O consórcio teria sido o responsável por comprar respiradores que nunca foram entregues.

Para Malafaia, a CPI está protegendo o governador da Bahia.

– A CPI da safadeza protege esse vagabundo, porque a casa cai de governador e de gente aqui, do Nordeste. Depois, quer acusar o presidente dizendo que ele não fez nada pela pandemia. Vamos parar com isso – destacou.

O pastor também lembrou que, durante a pandemia, o governo federal enviou verbas para os estados do Brasil. No discurso, Malafaia sugeriu que os governadores foram responsáveis por roubar os recursos “na maior safadeza”.

– O dinheiro que o governo federal mandou para prefeituras e governos estaduais dava para fazer mais de 40 mil leitos de UTI de ponta e evitado a morte de milhares de brasileiros. Foi roubado o dinheiro na maior safadeza – destacou.



Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();