Condenado por estupros: Justiça determina que João de Deus volte à prisão domiciliar



Médium foi condenado por abusos sexuais durante atendimentos espirituais

Nesta terça-feira (14), o Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) determinou que João Teixeira de Faria, conhecido como João de Deus, deixe o presídio e volte a cumprir prisão domiciliar.

O médium foi condenado por uma série de abusos sexuais contra mulheres durante atendimentos espirituais. Ele cumpria pena desde 2018 e tinha voltado ao Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia, no dia 26 de agosto.

Por causa da nova decisão judicial, João de Deus voltará a cumprir a medida em sua mansão, em Anápolis (GO). Condenado a mais de 60 anos de prisão, o médium deve voltar a utilizar tornozeleira eletrônica.

Em nota, divulgada nesta terça-feira, os advogados de João de Deus informaram que a justiça admitiu os argumentos da defesa e “reforçou o seu entendimento com base na dignidade da pessoa humana, já que o médium possui diversas doenças crônicas, atestadas pela Junta Médica do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás, e pelo fato de ter mais de 80 anos, além da ausência da ocorrência de novos crimes e a falta de contemporaneidade da prisão decretada com os fatos sob investigação”.

LEIA TAMBÉM:

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();