Voto auditável, Bolsonaro sugere ato em SP como “último recado”: "Se o povo estiver comigo, nós vamos fazer [com] que a vontade popular seja cumprida"



Presidente disse estar disposto a marcar presença na Paulista, em defesa da alteração no sistema eleitoral

Nesta terça-feira (3), o presidente Jair Bolsonaro propôs uma manifestação na Avenida Paulista com a sua presença, como forma de dar um “último recado” acerca do voto impresso auditável.

– Se o ministro Barroso continuar sendo insensível, como parece que está sendo insensível, se o povo assim desejar, porque eu devo lealdade ao povo brasileiro, [haverá] uma concentração na Paulista para darmos o último recado para aqueles que ousam açoitar a democracia. Repito: o último recado, para que eles entendam o que está acontecendo, e passem a ouvir o povo, e passem a entender que o Brasil tem 8,5 milhões de quilômetros quadrados, e não um pedacinho dentro do DF. Eu estarei lá – declarou o presidente em conversa com apoiadores no Palácio da Alvorada.

LEIA TAMBÉM: 


 

O chefe do Executivo afirmou que, se o povo estiver com ele, a vontade popular será cumprida.

– Se o povo estiver comigo, nós vamos fazer [com] que a vontade popular seja cumprida. Até porque, senhor ministro Barroso, a própria Constituição diz que todo poder emana do povo. Eu li a Constituição, [a] interpretei e [a] respeito. Eu jogo dentro das quatro linhas da Constituição, e o Barroso, tenho certeza, joga fora. Eu não vou deixar de cumprir o meu dever de presidente da República.

A proposta de emenda à Constituição (PEC) que institui a mudança no sistema de votos do Brasil está prevista para ser votada pela Câmara dos Deputados na próxima quinta-feira (5).

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();