STJ manda soltar vândalo petista que ateou fogo na estátua de Borba Gato



Paulo Roberto da Silva Lima, conhecido como Galo, assumiu ser um dos autores do incêndio ao monumento do bandeirante

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) mandou soltar nesta quinta-feira, 5, o entregador Paulo Roberto da Silva Lima, conhecido como Galo. O militante se apresentou ao 11º Distrito Policial (DP) na quarta-feira 29 e assumiu ser um dos autores do incêndio à estátua do bandeirante Borba Gato em Santo Amaro, na zona sul de São Paulo.

“Saiu a liminar [determinando a soltura], mas só temos um problema — o delegado acabou de pedir a prisão preventiva, então estamos correndo com isso”, disse o advogado Jacob Filho, que participa da defesa de Galo. O leitor de Oeste foi informado sobre o incêndio ao monumento.

LEIA TAMBÉM: 


 

Os pedidos de prisão

Em nota, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou que, “após todo o trabalho de polícia judiciária”, o inquérito foi concluído. Então, realizou-se o pedido de prisão preventiva aos três indiciados — Galo, Danilo Silva de Oliveira, conhecido como Biu, e o motorista Thiago Vieira Zem.

Danilo não chegou a ficar preso. Thiago ficou detido, mas recebeu liberdade provisória no dia seguinte. Galo, contudo, está preso temporariamente desde quinta-feira 29. No domingo, a defesa teve o pedido de habeas corpus negado pelo Tribunal de Justiça de São Paulo. Os advogados, por sua vez, recorreram da decisão ao STJ.

Se o pedido de prisão preventiva, feito pelo delegado do 11º DP, for acolhido pela Justiça, o entregador pode voltar a ser preso.

FONTE: REVISTAOESTE.COM

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();