“Salve meu bebê”: mães entregam seus filhos por cima de arame farpado a militares no aeroporto de Cabul para salvá-los do Talibã



Mulheres jogam seus bebês por cima de arame farpado para salvá-los.

A tomada do Afeganistão pelo grupo terrorista Talibã, que prega a imposição da sharia (lei islâmica) no país, tem levado os mães e pais a entregarem seus filhos para militares nos arredores do aeroporto de Cabul, pedindo que os soltados estrangeiros salvem as crianças.

As imagens registram pequenos afegãos sendo transportados de mão em mão na multidão até chegarem a soldados posicionados atrás de muros, onde são entregues para que as forças que fazem a segurança do local levem eles para fora do país.

Representantes de tropas britânicas aparecem nas filmagens, mas o secretário de Defesa, Ben Wallace, alertou que não é possível remover menores desacompanhados do país.

A tomada do Afeganistão pelo grupo terrorista Talibã, que prega a imposição da sharia (lei islâmica) no país, tem levado os mães e pais a entregarem seus filhos para militares nos arredores do aeroporto de Cabul, pedindo que os soltados estrangeiros salvem as crianças.

LEIA TAMBÉM: 

As imagens registram pequenos afegãos sendo transportados de mão em mão na multidão até chegarem a soldados posicionados atrás de muros, onde são entregues para que as forças que fazem a segurança do local levem eles para fora do país.

Representantes de tropas britânicas aparecem nas filmagens, mas o secretário de Defesa, Ben Wallace, alertou que não é possível remover menores desacompanhados do país.

“Não podemos simplesmente levar um menor por conta própria. A criança foi levada porque a família também será levada. É muito, muito difícil para aqueles soldados, como mostram as filmagens, lidar com algumas pessoas desesperadas, muitas das quais estão apenas querendo deixar o país”, disse Wallace em entrevista à Reuters nesta quinta-feira.

Em outro vídeo, compartilhado pela organização Riseto Peace mostra soldados americanos carregando uma criança por cima de um muro no mesmo local.

Logo após, uma mulher também atravessa a barreira com a ajuda dos militares.

Ao jornal britânico The Independent, um paraquedista do Exército do Reino Unido, cuja identidade não foi revelada, descreveu que as mães estavam “desesperadas”.

“Elas gritavam ‘salve meu bebê’ e jogaram os bebês em nós, alguns deles caíram no arame farpado. Foi horrível o que aconteceu. Ao final da noite, não havia nenhum homem entre nós que não estivesse chorando”, lamentou.

Outro soldado relatou o drama, afirmando que foi “terrível”, pois as mulheres estavam jogando seus bebês por cima do arame farpado.

“Foi terrível. As mulheres estavam jogando seus bebês por cima do arame farpado, pedindo aos soldados para levá-los. Alguns ficaram presos no arame”, disse.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();