Otoni reage ao STF: ‘A ditadura da toga quer nos intimidar’



Deputado foi alvo de mandado de busca e apreensão da PF

O deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), investigado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por supostamente atacar a Corte e promover atos anti-democráticos, classificou o STF como “ditadura da toga”. Nesta sexta, o parlamentar foi alvo de um mandado de busca e apreensão expedido pelo ministro Alexandre de Moraes.

– A ditadura da toga quer nos intimidar. Não vão conseguir. Somos a maioria. Não se deixem serem intimidados pelo o que aconteceu hoje, dia 7 vai ser gigante – disse no vídeo.

PF FAZ BUSCAS CONTRA OTONI DE PAULA E SÉRGIO REIS

A Polícia Federal (PF) cumpriu na manhã desta sexta-feira(20) mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF) contra o deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ) e o cantor Sérgio Reis. Ao todo, 29 mandados foram autorizados pelo ministro Alexandre de Moraes e atendem a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Agentes da Polícia Federal (PF) foram a pelo menos quatro endereços no Rio e em Brasília ligados ao cantor, na casa e no gabinete do deputado. No Rio, equipes estiveram no Anil e na Barra da Tijuca, na Zona Oeste.

– O objetivo das medidas é apurar o eventual cometimento do crime de incitar a população, através das redes sociais, a praticar atos violentos e ameaçadores contra a Democracia, o Estado de Direito e suas Instituições, bem como contra os membros dos Poderes – informou a PF, em nota.

LEIA TAMBÉM: 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();