Gilmar Mendes STF beneficia José Serra e suspende ação por crime de lavagem de dinheiro e anula provas da lava-jato



Senador era investigado por lavagem de dinheiro por meio de uma conta na Suíça

O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu suspender uma ação em que o senador licenciado José Serra (PSDB-SP) era réu. O parlamentar foi acusado de lavagem de dinheiro por meio de uma conta na Suíça.

Em sua decisão, Gilmar Mendes também ordenou a anulação de provas obtidas contra Serra por meio da quebra de sigilos. A ação corria na 6ª Vara Criminal da Justiça Federal de São Paulo e foi apresentada no ano passado pela força-tarefa da Lava Jato.

Para o ministro do STF, a ação deveria tramitar na Justiça Eleitoral por tratar de supostos pagamentos de propina tendo por base o acordo de delação premiada feito pela Odebrecht.

Gilmar citou uma decisão anterior do STF que determinou que investigações referentes às obras do Rodoanel, como a ação envolvendo Serra, deveriam ser enviadas à Justiça Eleitoral.

Além de Serra, a filha do senador, Verônica Serra, também era um dos alvos da ação.

 LEIA TAMBÉM: 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();