Em áudio, Roberto Jefferson diz que China comprou o STF: ‘Mensalão chinês’



O presidente nacional do PTB e ex-deputado federal, Roberto Jefferson, enviou um áudio, antes de ser preso, ao grupo de WhatsApp do partido criticando o ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, e dizendo que a China comprou a Corte.

“O que eu sei é que nós estamos vivendo a total ruptura da ordem democrática. […] A Polícia Federal está vindo para cá me prender. Eu não sei por quanto tempo é essa prisão, quanto tempo ela dura. Ela é a ruptura total da ordem constitucional”, diz Bob Jeff em trecho do áudio.

Em outra parte, ao comentar sobre a China e o STF, o ex-parlamentar disse que essa suposta compra dos ministros da Corte é o “mensalão chinês”.

“Quando ele abre um inquérito contra o presidente da República, contra o ministro da Justiça e o delegado da PF, ele perdeu o respeito a tudo. Perdeu o respeito a tudo e o respeito a todos. Uma ruptura mesmo da ordem constitucional. O Supremo está repetindo no Brasil o que fez na Venezuela, o que fez na Argentina, o que fez no Chile. É igualzinho, é o mesmo caminho. O Supremo, comprado pela China, colocou a China no poder. É o mensalão chinês, comprando políticos e os ministros da Suprema Corte”, diz Jefferson no áudio.

OUÇA O ÁUDIO:

3 comentários:

  1. Infelizmente nosso Brasil está sendo sugado por essa ordem demoníaca. Mas todo esse dinheiro distribuído aos endemoninhado, não servirá de adianto. Porque não compra Deus, podem esperar que o troco vem, vão sofrer na carne o castigo da traição. Todo o dinheiro do mundo não os salvarão. Isso é uma praga mortal.

    ResponderExcluir
  2. Hoje é sexta-feira 13, kkkkkkkkkkkkk, podem esperar o castigo!!!!

    ResponderExcluir
  3. Eu não sei o que as forças armadas e Bolsonaro estão esperando. Em 1964 o golpe pôs a esquerda pra correr, depois voltando e enraizando se. Agora china vermelha suponho compra os poderes, afinal que poder esse?

    ResponderExcluir

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();