Bolsonaro indica um pastor ao STF pela primeira vez na história do Brasil: ‘Com Mendonça, Deus se fará mais presente no STF’



Pastor aguarda agendamento da CCJ

O Presidente Jair Bolsonaro afirmou que “Deus se fará mais presente” no Supremo Tribunal Federal (STF) caso a indicação do pastor André Mendonça para a Corte seja aprovada pelo Senado.

– Pode ter certeza: Deus se fará mais presente naquela instituição [STF]. Onde entra a Palavra de Deus entra a harmonia, a paz, entra a prosperidade – afirmou o presidente enquanto falava sobre a possível entrada de Mendonça para o Supremo.

A declaração foi feita em discurso de Bolsonaro na cerimônia de comemoração do Centenário da Convenção Interestadual da Assembleia de Deus, realizada em Ananindeua, no Pará.

Bolsonaro também afirmou que Mendonça irá atender a um pedido, feito por ele, de pedir a palavra antes de cada primeira sessão da semana no STF e fazer uma oração antes de dar início aos trabalhos.

A indicação do pastor, ex-advogado-geral da União, foi feita no dia 13 de julho, cinco dias antes do recesso parlamentar. As atividades foram retomadas no dia 3 de agosto, mas até o momento não houve andamento no processo de Mendonça, que precisa ser ouvido pela CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado.

De acordo com o UOL, entre os atuais ministros do STF, o maior tempo registrado entre a indicação e a oitiva foi de oito dias.

Segundo a colunista do Bela Megale, do jornal O Globo, o presidente da Comissão, Davi Alcolumbre, quer esperar a relação entre o Executivo e o Judiciário melhorar para marcar a data. Feito isso, Mendonça ainda precisará passar pela sabatina do plenário.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();