Relator da CPI da Pandemia, Renan vai ao STF contra indiciamento por corrupção passiva e lavagem de dinheiro feito pela Polícia Federal



No sábado (3), a Polícia Federal indiciou o senador por corrupção passiva e lavagem de dinheiro

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) nesta terça-feira (6) uma ação contra o delegado Vinicius Venturini por suposto abuso de autoridade. No sábado (3), a Polícia Federal indiciou o parlamentar por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. As investigações apontam que o senador, que hoje é relator da CPI da Pandemia, pediu e recebeu R$ 1 milhão em propina da Odebrecht em 2012.

Na ação, a defesa do senador lembra entendimentos em que o STF fixou que a Polícia Federal não tem competência para indiciar senadores da República. “Essa é uma prerrogativa do próprio STF. Não se pode deixar de mencionar o grave e manifesto constrangimento ilegal, de ordem irreparável, sofrido pelo senador Renan Calheiros, com o ato perpetrado pela autoridade policial, isso porque inúmeras notícias jornalísticas foram veiculadas na imprensa”, diz a defesa.

LEIA TAMBÉM: Morre de covid-19 aos 44 anos, Médico ortopedista em Curitiba, médico já tinha se vacinado com 2 doses da CORONAVAC

Pai do prefeito Eduardo Paes morre aos 78 anos vítima de covid-19, Valmar Paes se vacinou em Março com 2° dose da CORONAVAC

CPI DA COVID: STF PROTEGE E FORMA MAIORIA PARA PROIBIR CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES

URGENTE: Relatório do CDC dos EUA admitem mais hospitalizações de jovens por causa da vacina com miocardite e pericardite do que do vírus COVID-19


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();