Pastores são presos pelo regime comunista de Cuba



Caso foi denunciado em uma rede social

O pastor Jatnel Pérez, presidente do Seminario Bíblico William Carey em Cuba, denunciou a prisão de dois pastores no país. Ele revelou o caso por meio das redes sociais.

O religioso publicou fotos dos líderes e revelou que os pastores “devem ficar presos sob interrogatório e desequilíbrio brutal”.

– Eles estão presos em uma ala do presídio feminino da cidade de Matanzas. Hoje as esposas dos dois irmãos puderam levar escova de dente, pasta de dente, sabonete, roupa de cama, roupa íntima e camiseta. Só isso. Essas coisas para os sete dias que devem ficar presos sob interrogatório e desequilíbrio brutal. Sem nenhum tipo de higiene – disse Pérez, em uma publicação desta terça-feira (13).

Jatniel criticou o governo cubano. Ele também fez um apelo para conseguir ajuda de outros países.

– Só faço uma pergunta: por que ter dois pastores presos como criminosos pelo simples fato de estar olhando em uma manifestação pacífica? Eu responsabilizo o governo de Cuba e o seu presidente Miguel Díaz-Canel pela saúde do pastor Yeremi branco que sofre de asma brônquica e por qualquer possibilidade de pegar Covid naquele lugar sem higiene. (…) Exijo a libertação de Yeremi Branco e Yarian Sierra urgentemente. Por favor, a todas as organizações internacionais pedimos que nos apoiem em exigir a libertação desses dois pastores urgentemente. Tememos pela vida deles.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();