Na China, livros religiosos e bíblias são queimados publicamente


Evento piloto aconteceu neste mês, reportou ONG

Na China, o governo ordenou que livros religiosos, e outros materiais não aprovados pelo governo comunista, sejam queimados. Segundo a revista da ONG Bitter Winter, fogueiras públicas são feitas no país com a finalidade de “educar as massas”.

De acordo com a ONG, no último dia 16, o Ministério de Segurança Pública organizou um evento piloto de destruição de livros e DVDs. A destruição dos conteúdos aconteceu no Centro Internacional de Convenções e Exposições de Dianchi, no distrito de Guandu, em Kunming, província de Yunnan.

LEIA TAMBÉM: Lula ataca militares e diz: "Militares conversa muita merda, devem trabalhar cuidando dos 25.000 km de fronteira e jamais se meter em política"

Comunismo, Venezuela: 96,2% da população vive na pobreza e 79,3% estão em situação extrema pobreza

Lula zomba e ataca Bolsonaro por rezar o Pai Nosso: “Não dá pra acreditar!”; Veja o vídeo!

Bolsonaro prevê fraudes nas eleições 2022 para presidente, senadores, governadores e deputados

O objetivo das fogueiras é mostrar como materiais religiosos devem ser destruídos publicamente.

Em Yunnan foram queimados materiais produzidos pelo movimento Falun Gong e da Igreja do Deus Todo-Poderoso. Cerca de 200 pessoas, incluindo estudantes e policiais, presenciaram a ação. Autoridades do Partido Comunista Chinês também teriam marcado presença, de acordo com o Bitter Winter.

No local, um vídeo de propaganda comunista foi apresentado.

Ao todo, 5 toneladas de “material religioso ilegal” foram destruídos.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();