Morre aos 101 anos o ator Orlando Drummond, o 'Seu Peru' da 'Escolinha do Professor Raimundo'



Ator e dublador de personagens icônicos entrou no “Guiness book” por ser a voz do Scooby-Doo durante 35 anos

RIO — Morreu nesta terça-feira, aos 101 anos, o ator e dublador Orlando Drummond. Ele estava internado desde maio na CTI do Hospital Quinta D'Or, na Zona Norte do Rio de Janeiro, com um quadro grave de infecção urinária. Ele faleceu em casa, de falência múltilpla dos órgãos. Casado com Glória Drummond desde 1951, ele deixa dois filhos, cinco netos e três bisnetos.

Com uma longa carreira no rádio e na TV, Drummond é conhecido principalmente pelo personagem Seu Peru, da "Escolinha do Professor Raimundo". Sua voz está na memória afetiva dos brasileiros, que cresceram ouvindo sua dublagem de inúmeros personagens de séries e desenhos animados, como Popeye, Alf o ETeimoso, Gargamel, Pepe Legal, Vingador, Patolino e Frajola. E, claro, Scooby-Doo, com o qual quebrou recordes de longevidade.

LEIA TAMBÉM: 


 

— Fiz muita coisa e gostava de tudo — contou ele ao GLOBO, em uma entrevista de 2019. — Mas foi com o Scooby-Doo que eu entrei para o livro dos recordes, como o dublador que fez um personagem por mais tempo. Foram mais de 35 anos.

Ele também dublou clássicos da Sessão da Tarde, como "Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida", "Robocop" e os filmes da franquia "Rocky".

Como ator, Drummond imortalizou o personagem Seu Peru, um dos mais populares da "Escolinha do Professor Raimundo". Caracterizado com roupas e trejeitos extravagantes, além de um lenço na cabeça (ideia do próprio comediante), o personagem gay foi criado em 1952 para a versão radiofônica do programa. Logo os bordões "Tô porraqui com você" e "Te dou o maiorrrr apoio" viraram suas marcas registradas.

Uma experiência insólita vivida por Drummond dá a dimensão real do sucesso do personagem. Cercado por oito bandidos ao voltar para casa certa noite, o comediante foi reconhecido por um deles, que gritou: "É o Seu Peru!". Mesmo tremendo, Drummond acabou fazendo um pocket show para os assaltantes, que o deixaram escapar.

Em uma entrevista para O GLOBO em 2019, o comediante explicou o processo de criação de Seu Peru:

— Como era um homossexual bastante afeminado, colocamos roupas justas. É um personagem que, até hoje, todo mundo me pede para fazer — diz Drummond.

Drummond começou a atuar como dublador no início dos anos 1940, graças a um empurrão do ator Paulo Gracindo, que reconheceu seu talento. Dez anos depois, estreou no cinema. Sua filmografia inclui longas dos Trapalhões ("Bonga, o vagabundo", de 1969) e Ivan Cardoso ("Um lobisomem na Amazônia", de 2005).

O comediante se aposentou em 2015, aos 96 anos (e 70 de carreira). Três de seus netos seguiram seus passos na dublagem. Quando completou 100 anos, ganhou uma biografia, "Orlando Drummond — Versão brasileira" (Gryphus), escrita por Vitor Orlando Gagliardo.


Amigos da Escolinha

Em entrevista ao GLOBO, o humorista Marcelo Adnet comentou, ao saber da morte de Orlando Drummond:

— Tivemos o prazer imenso de recebe-lo na Escolinha do Professor Raimundo. Todo mundo tomou uma benção dele. Ele sempre esteve conosco e vai continuar. Ele foi amado e consagrado. Os personagens dele são eternos.

Intérprete do Professor Raimundo na nova versão da Escolinha, o ator Bruno Mazzeo prestou tributo a Orlando Drummond no Instagram: "Viva Drummond! Dos grandes. Salva de palmas."

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();