Ministro da Educação: Passei vergonha em reunião do G20 sobre volta às aulas, “O Brasil é o único país com 450 dias de escolas fechadas”



De acordo com o ministro da Educação, o Brasil é o único país com 450 dias de escolas fechadas

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, contou que passou vergonha em uma reunião do G20 sobre volta às aulas presenciais. A declaração foi dada nesta quinta-feira, durante coletiva de imprensa juntamente com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

O encontro dos ministros foi para anunciar que protocolos de segurança serão adotados na próxima semana em conjunto entre os ministérios para estabelecer o retorno dos alunos às salas de aula. Uma portaria será publicada pelo governo federal.

LEIA TAMBÉM: Morre de covid-19 aos 44 anos, Médico ortopedista em Curitiba, médico já tinha se vacinado com 2 doses da CORONAVAC

Pai do prefeito Eduardo Paes morre aos 78 anos vítima de covid-19, Valmar Paes se vacinou em Março com 2° dose da CORONAVAC

CPI DA COVID: STF PROTEGE E FORMA MAIORIA PARA PROIBIR CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES

URGENTE: Relatório do CDC dos EUA admitem mais hospitalizações de jovens por causa da vacina com miocardite e pericardite do que do vírus COVID-19

– Estamos procurando sanar os problemas, com rodízio, ou aula por internet. Depois que voltei do encontro com ministros da educação da Itália, eu passei vergonha na reunião do G20. O Brasil é o único país com 450 dias de escolas fechadas. A África do Sul voltou no ano passado. A maior parte dos países do G20 voltaram com as aulas – afirmou Ribeiro.

O titular do MEC espera que as aulas retornem em agosto, sem intercorrências.

– Os professores com comorbidades foram vacinados. Agora, o discurso que ouvi ontem na Câmara é que tem de vacinar as crianças, daqui a pouco o discurso vai ser de vamos vacinar os pais das crianças, os avós das criança – declarou.

Queiroga reforçou a união interministerial, contra narrativas contrarias à campanha de imunização no Brasil.

– O que o Ministério da Saúde vai fazer em apoio a estados e municípios é criar um protocolo conjunto por uma portaria interministerial, estabelecendo as regras para o retorno seguro. A vacinação, a narrativa de que vai mal está se dissolvendo. Nossa campanha é como sempre foi, um orgulho dos brasileiros – completou o ministro da Saúde.


Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();