Homem que fingia ser menina é preso por abusar de 70 garotos



Criminoso convencia vítimas a enviar fotos e vídeos em que aparecem nus

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu, nesta quarta-feira (21), um homem acusado de abusar sexualmente de pelo menos 70 crianças em diversos estados do Brasil e no próprio DF. A prisão aconteceu em Teresina, no Piauí, mas ele foi enviado para o Distrito Federal, onde cumprirá prisão preventiva no Centro de Detenção Provisória (CDP), na Papuda.

LEIA TAMBÉM: Lula ataca militares e diz: "Militares conversa muita merda, devem trabalhar cuidando dos 25.000 km de fronteira e jamais se meter em política"

Comunismo, Venezuela: 96,2% da população vive na pobreza e 79,3% estão em situação extrema pobreza

Lula zomba e ataca Bolsonaro por rezar o Pai Nosso: “Não dá pra acreditar!”; Veja o vídeo!

Bolsonaro prevê fraudes nas eleições 2022 para presidente, senadores, governadores e deputados

Bolsonaro interrompe coletiva e reza Pai Nosso com jornalistas

Segundo os investigadores, o pedófilo se passava por uma menina adolescente nas redes sociais, chamada Luíza Emanuelly. Com isso, ele atraía meninos e adolescentes de todo o Brasil. Seu modus operandi consistia em manter conversas com as vítimas durante semanas, todas com conteúdo sexual. A partir daí, ele convencia os meninos a enviar fotos e vídeos em que aparecem nus.

Com as imagens comprometedoras em mãos, o predador sexual divulgava as fotos em grupos de amigos das vítimas, para os quais ele usava outros perfis na mesma rede social.

– Desde março, foram identificadas mais de 70 crianças de todo o Brasil com as quais o autor [do crime] mantinha contato. Estima-se que o número de vítimas seja ainda muito maior – afirmou a delegada adjunta da 13ª DP, Ágatha Braga.

Peritos do Instituto de Criminalística irão analisar o material apreendido para apurar se outras pessoas também estavam associadas ao criminoso.

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();