Folha de S. Paulo admite que postou fake news na notícia das “vacinas vencidas”



Folha de S. Paulo admite erro na notícia das “vacinas vencidas”

Veículo alterou texto e observou que falta de informações pode ter induzido leitor a erro

O jornal Folha de S. Paulo admitiu ter errado na elaboração da reportagem que denunciou a suposta aplicação de milhares de doses de vacina contra a Covid-19 fora da validade.

Em nova reportagem, o veículo reconheceu que a denúncia não levou em consideração a possibilidade de ter ocorrido erros no sistema do Ministério da Saúde – o que poderia ter causado diferença nos prazos de validade.

Com isso, a Folha publicou nova reportagem alterando o título original de “Milhares no Brasil tomaram vacina vencida contra a Covid; veja se você é um deles” para “Registros indicam que milhares no Brasil tomaram vacina vencida contra a Covid; veja se você é um deles”.

LEIA TAMBÉM: Morre de covid-19 aos 44 anos, Médico ortopedista em Curitiba, médico já tinha se vacinado com 2 doses da CORONAVAC

Pai do prefeito Eduardo Paes morre aos 78 anos vítima de covid-19, Valmar Paes se vacinou em Março com 2° dose da CORONAVAC

CPI DA COVID: STF PROTEGE E FORMA MAIORIA PARA PROIBIR CONVOCAÇÃO DE GOVERNADORES

URGENTE: Relatório do CDC dos EUA admitem mais hospitalizações de jovens por causa da vacina com miocardite e pericardite do que do vírus COVID-19

– A diferença entre as versões é que, na primeira, estava embutida a suposição de que os dados do DataSUS constituem retrato fiel da realidade, ao passo que, na segunda, não há essa suposição – diz a Folha.

Ainda assim, o texto reforça que é possível também que as vacinas de fato estivessem fora da validade.

– O fato de o sistema oficial conter falhas na inserção dos registros não significa que essas sejam as únicas falhas. Uma vez identificados os problemas, as prefeituras deveriam proceder à checagem ativa de todos os casos identificados pela Folha. Por esse motivo, a reportagem publicou de forma clara os lotes envolvidos, suas respectivas datas de validade e os postos de vacinação que, segundo o sistema oficial, teriam feito as aplicações de doses vencidas – escreve o jornal.

O jornal também voltou a cobrar explicações do governo federal sobre a possibilidade da denúncia ser real.

– O PNI (Programa Nacional de Imunização) e o Ministério da Saúde, por sua vez, precisam se manifestar sobre os dados de vacinas vencidas, considerados quebra de protocolo da vacinação. O programa é responsável por coordenar a imunização no país e a distribuição das vacinas. Cabe ao ministério acompanhar os dados oficiais e definir semanalmente orientações e recomendações às prefeituras e estados – diz a Folha.

 

Nenhum comentário

'; (function() { var dsq = document.createElement('script'); dsq.type = 'text/javascript'; dsq.async = true; dsq.src = '//' + disqus_shortname + '.disqus.com/embed.js'; (document.getElementsByTagName('head')[0] || document.getElementsByTagName('body')[0]).appendChild(dsq); })();